Última Hora
Governo alega que redução de IRS anunciada por Montenegro "é factualmente verdadeira"

União Europeia com luz verde para 13.º pacote de sanções contra a Rússia

por Cristina Sambado - RTP
Yves Herman - Reuters

A poucos dias do segundo aniversário da invasão russa da Ucrânia, a União Europeia adotou esta quarta-feira o 13.º pacote de sanções contra a Rússia, revelou a presidência belga na rede social X.

"Acordo! Os embaixadores da União Europeia acabaram de chegar a um acordo de princípio sobre um 13.º pacote de sanções no âmbito da agressão da Rússia contra a Ucrânia", avançou a presidência belga, que o apelidou como "um dos mais amplos aprovados pela UE", que será agora "submetido a um procedimento escrito e aprovado formalmente em 24 de fevereiro", próximo sábado, dia em que se completam dois anos da invasão russa.


Fontes europeias tinham dito à agência Lusa que a Comissão Europeia estava a preparar um novo "pacote simbólico" de sanções à Rússia, o 13.º, para divulgar a tempo do segundo aniversário da guerra da Ucrânia, abrangendo mais diplomatas russos e novos setores, como o alumínio.

Através do X, a presidente do executivo comunitário, Ursula von der Leyen, congratulou-se com a luz verde, que a seu ver permitirá "continuar a degradar a máquina de guerra de [Vladimir] Putin", presidente russo.


"Com um total de dois mil [novos indivíduos e entidades incluídas em] listagens, mantemos a pressão elevada sobre o Kremlin", o regime russo, adiantou.

Segundo Von der Leyen, este novo pacote de sanções visa ainda "reduzir ainda mais o acesso da Rússia aos drones".

A ofensiva militar russa no território ucraniano, lançada a 24 de fevereiro do ano passado, mergulhou a Europa naquela que é considerada a crise de segurança mais grave desde a II Guerra Mundial (1939-1945).

c/ agências
Tópicos
pub