Covid-19. China sem registo de mortes pela primeira vez desde janeiro

por Cristina Sambado - RTP
Alex Plavevski - EPA

Nas últimas 24 horas não foi registada nenhuma morte por Covid-19 na China, o que acontece pela primeira vez desde janeiro, o início da pandemia. Esta terça-feira a Comissão Nacional de Saúde da China revelou que foram registados 32 novos casos positivos, todos importados.

Há ainda o registo de 30 novos casos assintomáticos.

Os casos assintomáticos começaram a ser incluídos nas contagens de infeções confirmadas a partir de 4 de abril.

O médico de doenças infeciosas Xangai Zhang Wenhong afirmou ao diário britânico The Guardian que os casos assintomáticos são estimados em 18 a 31 por cento dos casos confirmados. Desde o início da pandemia, a China registou 81.740 casos diagnosticados. Morreram 3331 pessoas e 77.167 receberam alta.


O número total de infetados baixou para 1242, quando na segunda-feira eram 1299.

Os casos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, estão em queda desde março.

O país reforçou as restrições às chegadas de estrangeiros por via aérea. E, na passada segunda-feira, o Governo anunciou o aumento do controlo nas fronteiras terrestes, onde o número de casos detetados ultrapassa os registados nos aeroportos. Estão também proibidas a entrada e a saída de cidadãos estrangeiros.

Em Wuhan, a cidade onde começou a pandemia, as autoridades começaram, no mês passado, a diminuir as restrições aos habitantes, depois de meses de bloqueio para tentar conter a propagação do vírus.

À medida que as taxas de infeção caiam, mais de sete mil habitações de Wuhan foram consideradas como “livres da pandemia” o que permitiu aos seus moradores que deixassem as suas casas durante duas horas.
Tópicos
pub