Última Hora
António Costa com luz verde para o Conselho Europeu

Defesa face à China. Deputados britânicos pedem "maior ajuda possível" a Taiwan

por Cristina Sambado - RTP
Taiwan Presidential Office via Reuters

Uma delegação parlamentar britânica encontrou-se nas últimas horas com a presidente de Taiwan, durante uma visita à ilha, e pediu todo o apoio possível para que Taipé possa defender-se de Pequim. A visita acontece numa altura em que as relações entre os Reino Unido e a China estão em degradação.

A visita do grupo parlamentar, liderada pelo deputado conservador Bob Stewart, incluiu uma reunião com Tsai Ing-wen e discussões sobre exportações britânicas na área de Defesa, destinadas ao programa de submarinos de Taiwan.

Para Bob Stewart, Taiwan “está na linha da frente da democracia”.
O deputado confirmou que em cima da mesa esteve o fornecimento de equipamento britânico para o programa de submarinos de Taiwan.

“A mensagem que devemos retirar é que devemos ajudar Taiwan na sua defesa, tanto quanto possível”.


No final da reunião, a presidente taiwanesa agradeceu ao Reino Unido por “reafirmar a importância de manter a paz e estabilidade em todo o território e no Estreito de Taiwan”, nas reuniões do G7 e outros encontros multilaterais. O governo de Xi Jinping reivindica Taiwan como província, que pretende anexar pela força, se necessário. Já o governo democraticamente eleito de Taiwan e a grande maioria da população rejeitam a possibilidade de domínio chinês.

As vendas britânicas de equipamento relacionado com a defesa do programa submarinos de Taiwan aumentaram consideravelmente em 2022. Nos primeiros nove meses, o Governo britânico concedeu 25 licenças, num total de 167 milhões de libras, a empresas exportadoras de componentes e tecnologia relacionadas com submarinos para Taiwan.

O valor reportado no início deste mês foi superior aos seis anos anteriores, e acima dos 3,3 milhões de libras aprovados em 2008, o primeiro ano de exportações de componentes e tecnologia para Taiwan.

Os números levaram o Ministério chinês dos Negócios Estrangeiros a acusar o Reino Unido de “minar a paz e a estabilidade no estreito de Taiwan” e cometer “uma grave violação do princípio de uma só China”.

O princípio de uma só China é um édito nacional chinês que engloba a sua reivindicação sobre Taiwan.

As nações ocidentais, que contam com o apoio dos Estados Unidos, têm demonstrado um crescente apoio a Taiwan, mesmo que não reconheçam a ilha como uma nação soberana, mantendo em vez disso laços diplomáticos com Pequim.

O Reino Unido é uma das muitas nações ocidentais cuja relação com a China se tem vindo a deteriorar. Em novembro, o primeiro-ministro Rushi Sunak usou o seu primeiro discurso de política externa para assinalar o fim da “era dourada” das relações entre os dois países.

Já este mês, foi assinado o acordo de segurança Aukus, destinado a combater a China. Foi formalmente anunciado por Londres e Washington para abastecer a Austrália com submarinos movidos a energia nuclear.
pub