Dia D. As imagens, os mapas e os números do desembarque na Normandia

Há 75 anos, a 6 de junho de 1944, mais de 156 mil soldados americanos, ingleses, canadianos e franceses tomaram as praias da Normandia, abrindo caminho para o interior numa operação que marcou o início do fim da Segunda Guerra Mundial.

Reforços norte-americanos na praia de Omaha
Reuters
| Mundo

Esta etapa foi determinante para arrancar à Alemanha nazi o controlo do território francês e decisiva para a libertação da restante Europa ocupada.

Ocupação alemã
No final de maio de 1944, grande parte da Europa era controlada pelas potências do Eixo, constituído essencialmente por Alemanha, Itália e Japão. Desde o início da Segunda Grande Guerra um grande número de países juntou-se ao Eixo para ter mais benefícios tanto económicos como territoriais.

O Reino Unido, a União Soviética, os Estados Unidos e a China foram as Forças Aliadas que se coligaram contra o Eixo em diferentes momentos da guerra. A França esteve entre os Aliados da primeira hora, antes de ser ocupada em 1940, e entre os Aliados vencedores, depois de ser libertada em 1944.

Invasão aliada
Antes do dia do desembarque, Dia D, os Aliados encenaram a Operação Fortitude, cujo o objetivo foi enganar a Alemanha, num jogo de contra-informação, para fazerem crer ao inimigo que os desembarques aconteceriam em Pas-de-Calais, e não na Normandia, mais a oeste. Para a encenação, foram mobilizados tanques fictícios, lancha de desembarque e aviões no sudeste de Inglaterra de forma a serem avistados pelos aviões alemães.

A verdadeira operação começou a de 6 de junho, iniciando a fase de ataque da campanha aliada no continente europeu com o nome de código Operação Overlord.


_

Elementos da Invasão da Normandia

Operação Overlord: É o nome de toda a invasão da Normandia.
Operação Bodyguard: uma operação falsa que visava enganar os inimigos em relação à Operação Overlord.
Operação Fortitude: Duas movimentações militares relacionadas com a Operação Bodyguard. Objetivo: Fazer os alemães pensarem que os ataques viriam pela Noruega ou por Pas-de-Calais (França).
Operação Neptune: A parte aquática da missão, que levava os soldados até à costa da Normandia.
Utah e Omaha: Nomes de código dados às praias da Normandia onde os americanos iriam desembarcar.
Juno: Nome de código dado às praias da Normandia onde os canadianos iriam desembarcar.
Gold e Sword: Nomes de código dados às praias da Normandia onde os ingleses iriam desembarcar.
_

Ao desembarque e a todos os movimento associados foi dado o nome de código de Operação Neptuno. O objetivo de estabelecer uma testa de ponte que desse acesso ao noroeste francês. A operação tinha sido pensada para o dia anterior mas devido ao mau tempo foi adiado para 6 de junho.

Ao todo, 83 115 soldados ingleses e canadianos, mais 73 000 do exército americano desembarcaram na costa da Normandia num espaço de 80 quilómetros das praias ao qual deram nomes de código de Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword.
Reportagem de Rosário Salgueiro - RTP

Os soldados que combateram nas terras da Normandia eram provenientes dos Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, Bélgica, Noruega, Polónia, Luxemburgo, Grécia, Checoslováquia, Nova Zelândia e Austrália. Cerca de 177 comandos franceses também participaram no assalto à Normandia.


Quase 7 000 navios e lanchas de desembarque, dos quais 1 213 eram navios de guerra, foram utilizados na Operação Neptuno. Dois enormes portos artificiais foram rebocados através do Canal da Mancha após o ataque inicial às posições alemãs.


A Operação Neptuno terminou oficialmente a 30 de junho de 1944. Até esse momento, tinham sido desembarcados 850 279 homens, 148 803 veículos e 570 505 toneladas de mantimentos.
Praias da Normandia


Um dia para recordar

Entre as cinco praias, Utah foi onde se registaram menos baixas: 197 homens foram foram mortos ou feridos.

Omaha foi onde se sofreu mais baixas, 2 400 soldados norte-americanos foram mortos.

Quanto às baixas alemãs, o número não é conclusivo, mas estima-se que esteja entre 4 000 e 9 000 baixas.


Os cemitérios de guerra na Normandia acolhem os túmulos dos soldados de diferentes nações que lutaram e morreram durante a Segunda Guerra Mundial.
Reportagem de Rosário Salgueiro - RTP

Além destes, existem muitos outros túmulos de soldados em redor da Normandia.

Cemitério alemão em La Chambre

Cemitério e Memorial Americano da Normandia em Colleville-sur-mer

Cemitério de Guerra em Bayeux

c/ Reuters

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.