Em direto
Zelensky visita Portugal com acordo de cooperação militar na agenda

Eleições na Rússia. EUA denunciam "processo incrivelmente antidemocrático"

por Lusa

Os Estados Unidos anunciaram hoje que não vão felicitar o presidente russo, Vladimir Putin, pela sua reeleição, que dizem ter sido o resultado de um "processo eleitoral incrivelmente antidemocrático".

"Foi um processo incrivelmente antidemocrático", disse o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano Vedant Patel.

Perante esta avaliação, o porta-voz disse que o Kremlin não deve esperar uma declaração de felicitações pela vitória de Putin por parte da parte da Casa Branca.

"Penso que posso dizer que provavelmente não haverá um telefonema de felicitações dos Estados Unidos", disse Patel.

O porta-voz também criticou o facto de nenhum rival efetivo de Putin se ter podido apresentar a eleições, perante um regime que reprime todas as vozes dissidentes.

"Os russos merecem eleições livres e justas e a possibilidade de escolher entre um grupo de candidatos que representa um grande painel diversificado de opiniões", defendeu Patel.

A Comissão Eleitoral Central da Rússia informou que, com quase 100% de todos os distritos eleitorais contados, Putin obteve 87,29% dos votos.

A chefe da Comissão Eleitoral Central, Ella Pamfilova, disse que quase 76 milhões de eleitores votaram em Putin, o equivalente a mais de 87% dos votos, o mais elevado nível numa votação presidencial no país.

As eleições presidenciais começaram na sexta-feira e terminaram no domingo.

pub