EUA apelam à ONU para "cessar-fogo imediato" em Gaza

por Lusa

Os Estados Unidos apresentaram um projeto de resolução aos membros do Conselho de Segurança da ONU, apelando a um "cessar-fogo imediato" em Gaza, disse na Arábia Saudita o secretário de Estado norte-americano.

"Apresentámos uma resolução que está agora no Conselho de Segurança, que apela a um cessar-fogo imediato associado à libertação dos reféns e esperamos que os países a apoiem", afirmou na quarta-feira à noite Antony Blinken ao `site` informativo saudita Al Hadath.

Blinken é esperado hoje no Cairo, Egito, para fazer avançar as negociações sobre uma trégua entre Israel e o Hamas.

Desde o início da guerra entre Israel e o Hamas, os Estados Unidos vetaram várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU que apelavam a um cessar-fogo imediato e duradouro.

Uma resolução desse tipo enviaria um "sinal forte", acrescentou Blinken, que, durante um encontro com o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salmane, sublinhou o compromisso de Washington com uma "solução duradoura para a crise" e com a criação de um "futuro Estado palestiniano" que ofereça garantias de segurança a Israel, de acordo com o Departamento de Estado norte-americano.

No sexto mês da guerra, as preocupações internacionais têm aumentado perante a ameaça de fome e o número crescente de mortos em Gaza, com mais de 31 mil vítimas, de acordo com dados do Ministério da Saúde do Hamas.

Esta madrugada, o ministério anunciou a morte de 70 pessoas na sequência de disparos israelitas e de confrontos na Faixa de Gaza, onde testemunhas relataram ataques aéreos durante a noite no centro do território e violentos combates em torno do hospital de Al-Shifa, no norte da cidade de Gaza.

Tópicos
pub