Ex-presidente dos EUA George W. Bush e outros republicanos lamentam morte de Kissinger

por Lusa
George W. Bush lamentou a voz de Kissinger uma voz credível Reuters

O ex-presidente norte-americano George W. Bush e outros políticos republicanos lamentaram esta quarta-feira a morte do ex-secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger, com 100 anos, na sua casa em Connecticut.

O país perdeu "uma das vozes mais fiáveis e mais ouvidas na política externa", sublinhou Bush em comunicado.

O facto de um homem como Kissinger, refugiado da Alemanha nazi, ter chegado a chefe da diplomacia norte-americana "demonstra a sua grandeza e a grandeza da América", acrescentou.

O líder da Câmara dos Representantes no Congresso norte-americano, Mike Johnson, também elogiou o legado de Kissinger numa mensagem na rede social X (antigo Twitter), na qual se referiu ao ex-diplomata como "um estadista que dedicou a vida ao serviço dos Estados Unidos".

O senador Lindsey Graham, por seu lado, destacou a "vida notável" de Kissinger, de origem judaica e que fugiu da Alemanha nazi com a família quando ainda era apenas um adolescente.

Outro senador republicano, Tim Scott, que até há pouco tempo era pré-candidato republicano às eleições presidenciais de 2024, afirmou na mesma rede social que poucos tiveram "um impacto tão consequente na política externa americana" como Kissinger.

O ex-secretário de Estado norte-americano Henry Kissinger, figura incontornável da diplomacia mundial durante a Guerra Fria, morreu esta quarta-feira aos 100 anos, informou a sua organização em comunicado.

 

Tópicos
pub