Ex-primeira-dama Barbara Bush recusa tratamentos apesar de "saúde debilitada"

| Mundo

|

A antiga primeira-dama dos Estados Unidos Barbara Bush decidiu recusar novos tratamentos médicos, apesar do estado de "saúde debilitado", anunciou no domingo um porta-voz da família.

"Após uma recente série de hospitalizações, e depois de consultar médicos e família, Barbara Bush, agora com 92 anos, decidiu deixar de procurar tratamentos médicos adicionais", disse o porta-voz Jim McGrath, em comunicado à imprensa.

"Quem a conhece sabe que tem enfrentado como uma `pedra` os seus problemas de saúde, mas este é preocupante", disse McGrath, sem mais pormenores.

Barbara Bush sofre há décadas da doença de Graves, ou bócio difuso, um problema na tiroide. Em 2009, foi operada ao coração devido a um problema numa válvula cardíaca. Um ano antes tinha sido hospitalizada para uma intervenção cirúrgica a uma úlcera perfurada.

Casada com George Bush, que foi chefe de Estado de 1989 a 1993, Barbara Bush é mãe do antigo Presidente George W. Bush, no poder de 2001 a 2009.

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Em Cuba, os Castro passam o testemunho do poder, que mantiveram durante quase 60 anos.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.