Exame em Língua Portuguesa nos EUA dá créditos para acesso ao ensino superior

| Mundo

|

O ensino da língua portuguesa ganha cada vez mais credibilidade nos Estados Unidos. Pela primeira vez, em abril deste ano, os estudantes naquele país poderão realizar o exame NEWL - National Examinations in World Languages - no âmbito da língua portuguesa de modo a obter créditos no acesso às principais instituições norte-americanas de ensino superior.

O ensino da língua portuguesa ganha cada vez mais credibilidade nos Estados Unidos. Pela primeira vez, em abril deste ano, os estudantes naquele país poderão realizar o exame NEWL - National Examinations in World Languages - no âmbito da língua portuguesa de modo a obter créditos no acesso às principais instituições norte-americanas de ensino superior.

Segundo um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros, o programa AP (Advanced Placement) da associação de estabelecimentos de ensino norte-americanos "College Board" reconhece os exames NEWL da American Councils for International Education, incluindo para efeitos de contagem de créditos no ensino secundário e no acesso ao ensino superior, recomendando-os aos seus associados.



É sem dúvida um reconhecimento da língua portuguesa e dos programas de ensino ali desenvolvidos nos últimos anos. Sendo uma conquista para o ensino e aprendizagem da língua portuguesa nos EUA, este exame NEWL (em língua portuguesa) vai beneficiar todos os alunos de todas as nacionalidades que frequentam cursos de Português e que pretendam candidatar-se ao ensino superior nos EUA, uma vez que, a partir de agora, os resultados permitem garantir créditos no ensino secundário e nas candidaturas ao ensino superior.

No terreno, a promoção da Língua Portuguesa nos EUA tem como principais intervenientes e resulta de um trabalho conjunto e de articulação entre a Coordenação do Ensino de Português nos EUA, a Embaixada de Portugal em Washington D.C., a rede diplomática e consular nos EUA, o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., e o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal e conta ainda com o apoio de prestigiadas organizaçãoes profissionais americanas, como é o caso do College Board (Programa de Advanced Placement) e da American Councils for International Education, entre outras organizações e entidades ligadas ao ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras e instituições do ensino secundário e ensino superior nos EUA.

É ainda de realçar o crescente interesse dos alunos nos Estados Unidos da América pela Língua Portuguesa, o que tem tido resultados no aumento do número de estudantes.


Ministro destaca "visibilidade" do ensino do Português

Segundo Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, o exame NEWL em Português é "um reconhecimento que dá maior coerência e visibilidade" ao ensino de Português no país.


O MNE falava em Bruxelas, à margem de um Conselho de Negócios Estrangeiros, onde salientou que este reconhecimento poderá unir os dois segmentos do ensino da língua portuguesa: o primeiro dirigido a comunidades portuguesas e lusodescendentes, focado nos ciclos básico e secundário; o segundo segmento, disse Augusto Santos Silva, "é a oferta de formação superior em Português em várias instituições de ensino superior", sendo esta organizada em termos de licenciatura ou mestrados em Português, ou como oferta curricular inserida noutros 'curricula'.

Segundo o MNE, esta decisão "beneficiará em particular a comunidade portuguesa e lusodescendente nos Estados Unidos".

O comunicado do executivo salienta, igualmente, que este marco atingido está "dentro de um objetivo mais global de promoção da língua portuguesa junto de todos os estudantes que queiram aceder ao ensino superior norte-americano, agregando vantagens curriculares específicas ao seu valor intrínseco enquanto terceira língua de origem europeia mais falada no mundo".

O MNE referiu ainda, no comunicado, que este trabalho de promoção da língua portuguesa vem sendo realizado pela rede diplomática e consular portuguesa nos Estados Unidos, coadjuvada pela estrutura de coordenação do ensino do português no estrangeiro (CEPE-EUA) naquele país e pelo Camões - Instituto da Cooperação e da Língua.

Este reconhecimento do português nos sistemas de ensino secundários e de acesso ao ensino superior norte-americanos, acrescentou, insere-se na política "3C's" de promoção da língua portuguesa no estrangeiro em execução pelo Governo que são conteúdo, certificação e credenciação.



O custo do exame será de 93 dólares. No entanto, para os alunos com rendimentos mais baixos o valor é de 53 dólares.

O American Councils for International Education enviará em meados de julho aos alunos que realizarem o exame, a pontuação obtida e o respetivo certificado.





A informação mais vista

+ Em Foco

Veja ou reveja aqui os debates na RTP com os candidatos às presidências das câmaras municipais das 18 capitais de distrito de Portugal Continental. A série é transmitida até 14 de setembro.

    Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A Antena 1 fixa o país em duas dezenas de retratos no caminho para as eleições autárquicas.

      Sem possibilidade de receber os ordenados em euros ou de pagar as contas em Portugal, muitos recorrem ao mercado negro para trocar dinheiro.

      É portuguesa a única equipa do mundo que faz o despiste genético de cancro do estômago. Os investigadores viram agora renovado o financiamento.