"Filho da p**a estúpido": Joe Biden referindo-se a jornalista após pergunta sobre inflação

por RTP
Leah Millis - Reuters

Durante uma conferência de imprensa na Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos referiu-se a um jornalista como “filho da p**a estúpido", depois de este ter lançado uma questão sobre o impacto da inflação nas eleições intercalares deste ano. Joe Biden ter-se-á esquecido que o microfone estava ligado.

Quando os jornalistas já deixavam a sala de conferências após um evento na Casa Branca sobre os esforços do Governo para combater a inflação, Peter Doocy, jornalista da Fox News, fez uma última pergunta a Joe Biden. “Acha que a inflação é uma desvantagem política para as eleições intercalares?”, questionou o jornalista do canal tendencialmente republicano, que tem criticado a presidência de Biden e os membros do seu partido.

Num tom irónico, o presidente dos EUA respondeu que isso seria “um grande trunfo, mais inflação”. Entre a confusão na sala, com os jornalistas a gritarem perguntas, Joe Biden, aparentemente sem se aperceber que o microfone estava ligado, murmurou de seguida: “Que filho da p**a estúpido”.


Mais tarde, durante um direto da Fox News, Doocy disse não se ter apercebido dos comentários de Joe Biden e num tom irónico, acrescentou: “Ninguém verificou ainda a veracidade das suas palavras”. Doocy afirmou depois que Joe Biden lhe ligou após o incidente e disse que “não era nada pessoal”. Na semana passada, Joe Biden já havia manifestado a sua irritação perante a imprensa ao murmurar “que pergunta estúpida”, após uma questão colocada por um outro jornalista da Fox News.

Os comentários de Joe Biden contrastam com a habitual postura do presidente norte-americano, que desde que assumiu a presidência se tem tentado demarcar do seu antecessor, conhecido pela linguagem excessiva perante os jornalistas. Em 2018, após uma discussão com um jornalista da CNN e de o ter insultado, Donald Trump retirou a acreditação do jornalista, proibindo a sua entrada na Casa Branca.

A mudança de tom poderá ser um sinal de nervosismo por parte de Joe Biden, que se tem debatido com uma queda de popularidade, temendo uma vantagem dos republicanos nas eleições intercalares a 8 de novembro e a perda da frágil maioria dos democratas no Congresso. Uma das razões para a queda da sua popularidade é a inflação, que disparou para o valor mais elevado em 40 anos.

Segundo uma sondagem da plataforma agregadora FiveThirtyEight, divulgada na passada quinta-feira – dia em que Biden celebrou um ano da sua tomada de posse como presidente dos EUA – 42,4 por cento aprovam a Administração de Joe Biden e 52,2 por cento desaprovam. Esta é a segunda taxa de aprovação mais baixa da história do país. Só o seu antecessor, Donald Trump, era ainda mais impopular ao final do seu primeiro ano de mandato, com uma média de 39 por cento de aprovação.
Tópicos
pub