Francisco Guterres é o novo presidente de Timor-Leste

| Mundo
Francisco Guterres é o novo presidente de Timor-Leste

Francisco Guterres Lu-Olo foi eleito Presidente da República de Timor-Leste nas eleições de segunda-feira, segundo os dados oficiais relativos à contagem de 90,09% dos votos.

Quando estão contados 90,09% dos votos, segundo o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE), Lu-Olo lidera a contagem, com 262.147 votos ou 57,42% do total, à frente do segundo classificado, António da Conceição, que tem 147.436 votos ou 32,29% do total, como conta o correspondente da Antena 1, António Sampaio.

Para vencer, qualquer candidato teria de obter 50% dos votos válidos mais um, ou seja 261.289, valor já ultrapassado por Lu-Olo.

Num universo de 743.150 eleitores, mesmo que a taxa de participação nos locais ainda por escrutinar fosse 100%, faltariam contar 73.646 votos, ou seja, menos do que aqueles de que António da Conceição precisaria para evitar a vitória de Lo-Olo.

Dirigentes do Partido Democrático (PD), que apoiou o segundo candidato mais votado nas eleições presidenciais, António da Conceição, já felicitaram Francisco Guterres Lu-Olo pela vitória no sufrágio de segunda-feira.

Francisco Guterres Lu-Olo conseguiu fazer-se eleger para presidente de Timor-Leste à terceira tentativa, ele tinha perdido as eleições para Ramos Horta em 2007 e para Taur Matan Ruak em 2012.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.