Guerra no Médio Oriente. A evolução do conflito entre Israel e o Hamas ao minuto

por Paulo Alexandre Amaral, Graça Ramos, Inês Moreira Santos - RTP

Acompanhamos aqui todos os desenvolvimentos sobre o reacender do conflito israelo-palestiniano, após a vaga de ataques do Hamas e a consequente retaliação das forças do Estado hebraico.


Anadolu via Reuters Connect

Mais atualizações Voltar ao topo
Momento-Chave
por RTP

Manifestante imola-se frente ao consulado de Israel em Atlanta, EUA

Um manifestante com uma bandeira palestiniana imolou-se frente ao consulado de Israel em Atlanta, nos Estados Unidos.

Um segurança que tentou intervir ficou ferido, acrescentaram as autoridades da cidade.

De acordo com o chefe da Polícia, Darin Schierbaum, a pessoa que ateou fogo a si mesma foi hospitalizada e está em situação crítica. "Consideramos que se tratou de um ato extremo de protesto político", disse.

"Cremos que o edifício se mantém seguro e não ali nenhuma ameaça", acrescentou.

"Este departamento está ciente das tensõesatualmente presentes entre as comunidades judaica e islâmica", reconheceu Schierbaum, revelando que as autoridades "designaram patrulhas que têm estado presentes no local e noutras comunidades judaicas e muçulmanas da cidade".

O manifestante chegou pelas 12h17 ao edifício que, além do consulado é ocupado por diversas empresas, e regou-se com gasolina, relatou a polícia.

A investigação do caso foi entregue ao FBI em colaboração com a polícia de Atlanta.
pub
Momento-Chave
por Antena 1

Bombardeamento no sul de Gaza fazem mais de 100 mortos

Mohammed Fayq Abu Mostafa - Reuters

O regresso dos bombardeamentos na Faixa de Gaza já provocou mais de 100 mortos desde a última noite.

Os números são avançados pelo Ministério da Saúde do território. Os ataques de Israel estão agora focados na zona sul de Gaza.

Mais pormenores no trabalho do jornalista João Torgal.
pub
Momento-Chave
por RTP

Líderes religiosos de Jerusalém pedem fim da guerra em Gaza

Cristãos, judeus e muçulmanos pediram o fim da guerra entre Israel e o Hamas. O enviados especiais da RTP a Jerusalém, Paulo Jerónimo e José Pinto Dias, ouviram os líderes religiosos.

pub
Momento-Chave
por RTP

RTP acompanha no terreno a guerra do Médio Oriente

Os enviados especiais Paulo Jerónimo e José Pinto Dias encontram-se em Telavive, onde acompanham os passos seguintes à trégua entre Israel e o Hamas.

pub
por RTP

Fim da trégua em Gaza. Israel retomou os bombardeamentos

Ao fim de sete dias de tréguas, os combates voltaram à Faixa de Gaza. Israel atacou "mais de 200 alvos" do Hamas e o movimento jihadista disparou rockets contra o território israelita. As imagens podem chocar os espectadores.

pub
Momento-Chave
por RTP

Israel anunciou a morte de cinco reféns em Gaza

Durante a trégua foram libertados 110 reféns capturados pelo Hamas e o triplo de palestinianos detidos em cadeias israelitas.

pub
Momento-Chave
por RTP

Abdullah II da Jordânia lembra na COP28 as vítimas de Gaza

O rei Abdullah II aponta 1,7 milhões de palestinianos expulsos das suas casas sujeitos a todos os tipos de escassez.

pub
por RTP

Hamas anuncia a morte de três jornalistas nos ataques israelitas a Gaza

De acordo com o grupo, serão já 73 os jornalistas mortos no enclave desde o início do conflito entre o Hamas e Israel depois dos ataques terroristas do grupo palestiniano a 7 de outubro.
pub
Momento-Chave
por RTP

Hamas. Pelo menos 178 pessoas morreram desde que terminaram as tréguas

A informação é avançada plo ministério da saúde controlado pelo Hamas. 

Israel diz que destruiu mais de 200 alvos dos terroristas. 

Há troca de acusações entre as partes, enquanto o Hamas culpa Telavive e a administração Biden pelo regresso das hostilidades, Israel garante que o Hamas violou o cessar fogo ao ter lançado um rocket contra o país. 

O Ministério da Defesa de Israel revelou que cinco soldados foram feridos num ataque do Hamas. 

As tréguas as terminaram antes das cinco da manhã, hora de Lisboa. Para já, o Catar garante que continuam as negociações com vista à libertação de mais reféns, que envolve também contactos diplomáticos do Egipto.
pub
por RTP

Médicos Sem Fronteiras pedem a Israel que revogue nova ordem de retirada

A organização Médicos Sem Fronteiras pediu a Israel para recuar nas novas ordens de evacuação para Gaza, notando que tem duas clínicas na área que poderá ser afetada por ataques.

"Os civis estão a ser ordenados a retirarem-se para sul mas não há lugares seguros em Gaza devido ao bombardeamento indiscriminado e aos combates contínuos", denunciou a diretor dos MSF, Avril Beniot.

"Estamos a apelar às forças de Israel para revogarem as suas ordens de evacuação imediatamente. Pedimos a todas as partes que protejam civis e infraestruturas vitais de sofrerem danos. Necessitamos de um cessar-fogo sustentado agora", acrescentou.
pub
Momento-Chave
por RTP

Israel informou países árabes de que quer zona tampão em Gaza num pós-guerra

O recado está dado a vários países árabes, Israel quer uma zona tampão em torno da Faixa de Gaza, do lado palestiniano, para prevenir ataques futuros.

A proposta está incluída numa lista para o futuro da área num pós-guerra, revelaram fontes egipcias e regionaisreferidas pelo jornal israelita Haaretz.

Além do Egito, foram informados dos planos de Israel a Jordânia e os Emirados Árabes Unidos, que normalizaram laços com Israel no ano 2000.

A Arábia Saudita também terá sido informada, assim como a Turquia.

A iniciativa não menciona qualquer fim iminente da ofensiva de Israel, retomada nas últimas horas após sete dias de tréguas, mas comprova que israel procura alargar a sua iniciativa diplomática além dos parceiros envolvidos nas últimas semanas, o Catar e o Egito.
pub
Momento-Chave
por Lusa

Fim de trégua é "péssima notícia" e regresso à tragédia, reage António Costa

 O primeiro-ministro, António Costa, lamentou hoje o fim trégua entre Israel e o movimento islamita palestiniano Hamas, que classificou como "uma péssima notícia" que representa o regresso à tragédia.

"Qualquer cessar-fogo é a abertura de uma porta para a esperança, qualquer interrupção do cessar-fogo é regressar à tragédia, seja no Médio Oriente, na Ucrânia ou em qualquer ponto do mundo", afirmou.

Em declarações aos jornalistas, à margem da inauguração do Pavilhão de Portugal na 28.ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP28), que está a decorrer no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, António Costa considerou tratar-se de "uma péssima notícia", como seria qualquer o fim de qualquer cessar-fogo no Médio Oriente, na Ucrânia ou em qualquer ponto do mundo.

"É com muita pena que toda a humanidade assiste a esta situação", acrescentou.

Israel e o movimento islamita palestiniano Hamas anunciaram hoje que a trégua entre os dois lados do conflito expirou esta manhã e os combates recomeçaram na Faixa de Gaza.

De um lado, o exército israelita acusou o Hamas de ter quebrado o cessar-fogo e anunciou a retoma dos combates, minutos depois de ter terminado a trégua temporária estabelecida a 24 de novembro.

O Ministério do Interior da Faixa de Gaza, controlada pelo Hamas desde 2007, afirmou que "os aviões israelitas estão a sobrevoar a Faixa e os seus veículos abriram fogo no noroeste do enclave".

A trégua expirou às 07:00 da manhã (05:00 em Lisboa).

A interrupção dos combates começou há uma semana, a 24 de novembro, inicialmente durante quatro dias até ter sido prolongada com a ajuda do Qatar e do Egito, países mediadores.

Durante a trégua, o Hamas e outros militantes de Gaza libertaram mais de 100 reféns, na maioria israelitas, em troca de 240 palestinianos detidos em prisões de Israel.

pub
por RTP

Kremlin considera que prolongamento da trégua teria sido "mais conveniente"

O Kremlin disse que o prolongamento da trégua entre o grupo islamita Hamas e Israel teria sido uma opção “mais conveniente”, comentando o recomeço dos combates.

"É claro que preferiríamos ver notícias de uma nova extensão desta pausa humanitária. Parece-nos que seria mais conveniente, dada a dimensão da catástrofe", afirmou o porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, na sua conferência de imprensa diária, citado pela Efe.
pub
por RTP

Fim do cessar-fogo. Israel retomou ofensiva em Gaza

Terminou o cessar-fogo temporário em Gaza. Israel acusa o Hamas de violar os termos da trégua. Os dois lados retomaram os ataques.Há já dezenas de vítimas.

pub
Momento-Chave
por RTP

UNICEF alerta que conflito no Médio Oriente é "uma guerra contra as crianças"

O porta-voz da UNICEF está no maior hospital de Gaza e diz que o estado de terror e trauma em que as crianças estão é incomportável e inaceitável. James Elder, assistiu ao retomar dos combates e é testemunha de um espaço mais que sobrelotado com crianças com ferimentos graves e faz um dramático apelo. Segundo o ministro da Saúde de Gaza, controlado pelo Hamas, mais de seis mil crianças morreram já no território desde o início deste conflito.

pub
por RTP

Gomes Cravinho fala em fracasso coletivo no fim do cessar-fogo no Médio Oriente

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera que o fim do cessar-fogo em Gaza é um fracasso coletivo. João Gomes Cravinho apela a que as tréguas sejam retomadas o quanto antes.

Gomes Cravinho, que está no Dubai para a cimeira do clima, reagiu ao fim do cessar-fogo no Médio Oriente, afirmando que é necessária uma solução para "o fim das hostilidades, o cessar-fogo permanente e obviamente toda a ajuda humanitária que a população de Gaza precisa".

"Fracassamos coletivamente", declarou ainda o ministro português. "É importante, numa situação que é muitíssimo tensa (...), que haja coragem de parte a parte para regressar ao cessar-fogo. E é esse o apelo que temos vindo a fazer".

Segundo o chefe da diplomacia portuguesa, não é o melhor momento para "apontar dedos".
pub
por RTP

Combates ao longo da manhã na Faixa de Gaza

O cessar-fogo entre Israel e o Hamas acabou e recomeçaram os combates na Faixa de Gaza, desde manhã. As sirenes na região tem estado a tocar ao longo do dia e as forças israelitas voltaram às suas posições para retomar a ofensiva.

pub
por RTP

Ministro português dos Negócios Estrangeiros lamenta "fim da trégua humanitária"

Numa mensagem na rede social X, João Gomes Cravinho lamentou o fim do cessar-fogo entre Israel e o Hamas, assim como o consequente recomeço das hostilidades na Faixa de Gaza.




pub
por RTP

Guterres " lamenta profundamente" reinício dos combates

O secretário-geral da ONU, António Guterres, "lamenta profundamente" o recomeço das operações militares em Gaza após vários dias de tréguas, numa mensagem publicada na rede social X.

"Ainda tenho esperança de que seja possível renovar a pausa que tinha sido estabelecida. O recomeço das hostilidades só vem demonstrar a importância de um verdadeiro cessar-fogo humanitário", acrescentou António Guterres, algumas horas depois de o exército israelita ter retomado os bombardeamentos na Faixa de Gaza.

pub
por Antena 1

Hamas e Israel trocam acusações sobre fim de tréguas

Foto: Avi Roccah - Reuters

Ponto final, pelo menos por agora, nas tréguas entre o Hamas e Israel. O cessar-fogo começou no dia 24 de novembro, há sete dias. Esta madrugada, o Hamas já veio dizer que Israel voltou a atacar a Faixa de Gaza.

Benjamin Netanyahu acusa, por sua vez, o Hamas de não cumprir o que estava estipulado: não libertou mais reféns e por isso Israel deu como terminado a pausa humanitária.
pub
por RTP

Catar assegura que continuam negociações para nova trégua entre Israel e o Hamas

O Ministério dos Negócios Estrangeiros do Catar disse, esta sexta-feira, que as negociações ainda estão em andamento entre autoridades israelitas e palestinianas, controladas pelo Hamas, para restaurar uma trégua de sete dias que foi cobrada durante a noite.
pub
Momento-Chave
Hamas acusa Israel de "retomar a guerra"
por RTP

Hamas acusa Israel de "retomar a guerra" em Gaza

Israel é responsável por “retomar a guerra e a agressão” na Faixa de Gaza depois de ter rejeitado durante a noite todas as ofertas para libertar outros reféns, acusou o grupo palestiniano do Hamas em comunicado citado pela imprensa internacional.
pub
Momento-Chave
por RTP

Mais de 30 palestinianos mortos em Gaza desde o fim do cessar-fogo

Pelo menos 32 palestinianos foram mortos em ataques israelitas em Gaza desde que a trégua expirou na manhã desta sexta-feira, disse Ashraf Al-Qidra, porta-voz do Ministério da Saúde de Gaza.
pub
por RTP

Israel divulga mapa com áreas seguras para habitantes de Gaza

O exército israelita afirma que publicou um mapa para aconselhar os habitantes de Gaza sobre áreas seguras para evacuação.
pub
por RTP

Jihad Islâmica palestiniana afirma ter atacado Israel esta manhã

As Brigadas Al Quds, o braço armado do movimento Jihad Islâmica Palestina, afirmam que atacaram cidades e vilas israelita na manhã desta sexta-feira em resposta a “crimes contra nosso povo”, de acordo com um comunicado do grupo.
pub
por RTP

Israel acusa Hamas de quebrar cessar-fogo

pub
por RTP

Exército israelita diz ter intercetado foguete disparado de Gaza

O exército israelita afirmou ter intercetado um foguete disparado da Faixa de Gaza, pouco antes do fim da trégua com o grupo islamita palestiniano Hamas. O sistema de defesa antiaérea "intercetou com sucesso um foguete disparado da Faixa de Gaza", afirmou o exército israelita numa mensagem enviada à imprensa a pouco mais de uma hora antes do fim da trégua estabelecida com o Hamas.
pub
Momento-Chave
por RTP

Telavive sabia de planos de ataque do Hamas há um ano

As autoridades de Israel sabiam dos planos de ataque do Hamas há pelo menos um ano, mas descartaram a possibilidade por serem complicados de executar, avançou na quinta-feira o jornal The New York Times.

Citando "documentos, e-mails e entrevistas" a que teve acesso, o jornal norte-americano afirmou que o plano descrevia com grande precisão um ataque surpresa como o que o grupo islamita palestiniano levou a cabo a 07 de outubro, que causou 1.200 mortos em Israel e mais de 200 reféns.

O plano de 40 páginas, com o nome de código "Muro de Jericó", previa a utilização de drones para destruir as câmaras de segurança ao longo da fronteira com a Faixa de Gaza, ou a entrada em massa de militantes a pé, de mota e de parapente, embora não fixasse uma data para a operação.

Os oficiais militares da região não acreditavam que fosse possível um ataque desta dimensão. Não é claro se o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, ou outros líderes políticos tiveram acesso aos documentos, notou o jornal.

C/Lusa
pub
por RTP

Jordânia lança ajuda médica para Gaza pela terceira vez

Um avião da Força Aérea da Jordânia lançou na quinta-feira um carregamento de ajuda médica urgente para o hospital de campanha deste reino na Faixa de Gaza, na terceira operação deste género.

A agência de notícias estatal jordana Petra adiantou que esta operação foi realizada para “desenvolver as capacidades do hospital e fornecer serviços de saúde” aos feridos, numa altura em que quase todos os hospitais da Faixa de Gaza foram encerrados.

O hospital de campanha da Jordânia, estabelecido em 2009 no bairro de Al Rimal, no norte da cidade de Gaza, continua a funcionar "apesar das difíceis condições que atravessa como resultado dos bombardeamentos israelitas", referiu fonte militar citada pela Petra.
pub
Momento-Chave
Combates retomam na Faixa de Gaza com o fim do cessar-fogo
por RTP

Ponto de situação

Terminou o cessar-fogo de uma semana acordado entre Israel e o Hamas. Nas últimas horas a Faixa de Gaza voltou a ser palco de novos combates.

Ao início da manhã desta sexta-feira, seis palestinianos foram mortos num ataque aéreo israelita a Rafah, no sul da Faixa de Gaza, declarou o Ministério da Saúde do movimento islamita Hamas. Além disso, duas crianças foram mortas em ataques aéreos na cidade de Gaza, disse à agência de notícias France-Presse (AFP) Fadel Naïm, médico do hospital Ahli Arab.

Ataques aéreos de Israel atingiram o sul do enclave, incluindo a comunidade de Abassan, a leste da cidade de Khan Younis. Um outro ataque atingiu uma casa a noroeste da cidade de Gaza, escreveu a agência de notícias Associated Press (AP).

Também em Israel, as sirenes soaram em três quintas comunitárias perto da Faixa de Gaza, alertando para o lançamento de foguetes, referiu ainda a AP, apontando que este é um sinal de que também o Hamas terá retomado os ataques. Os militares israelitas anunciaram a retoma dos combates meia hora após a trégua entre os dois lados do conflito ter expirado, às 07h00 horas.

O exército israelita acusou mesmo o Hamas de ter quebrado o cessar-fogo e anunciou a retoma dos combates.

"O Hamas violou a pausa operacional e, além disso, disparou contra território israelita. As Forças de Defesa de Israel [IDF, na sigla em inglês] retomaram os combates contra a organização terrorista Hamas na Faixa de Gaza", declarou o exército em comunicado.

C/Lusa
pub