Em direto
Euro2024. Acompanhe aqui, em direto, o encontro do Grupo D entre Áustria e França

Hamas condena veto dos EUA e promete continuar a luta

por Lusa
O Hamas condenou o veto dos Estados Unidos à adesão da Palestina à ONU Gleb Garanich - Reuters

O movimento islamita palestiniano Hamas, no poder na Faixa de Gaza e em guerra contra Israel, condenou o veto dos Estados Unidos à adesão da Palestina à ONU.

"O Hamas condena o veto norte-americano no Conselho de Segurança ao projeto de resolução que concede à Palestina o estatuto de membro de pleno direito das Nações Unidas", declarou o movimento, numa breve declaração em árabe, divulgada na sexta-feira.

O Hamas garantiu ainda "ao mundo" que o povo palestiniano "continuará a luta até à criação (...) de um Estado palestiniano independente e plenamente soberano, com Jerusalém como capital".

Na quinta-feira, os EUA vetaram no Conselho de Segurança a resolução que abria a porta à entrada da Palestina como membro de pleno direito da ONU, da qual é apenas um Estado observador.

Durante várias semanas, os palestinianos, com um estatuto inferior de "Estado observador não membro" desde 2012, e os países árabes, pediram ao Conselho que aceitasse que um "Estado palestiniano" já reconhecido pela maioria das capitais tomasse um "lugar legítimo" na ONU.

O Hamas é considerado uma organização terrorista por vários Estados, incluindo Israel, Estados Unidos e União Europeia.

 

Tópicos
pub