Hong Kong pede a Londres justiça para suspeitos de atos ilícitos

por Lusa
Os três homens são acusados de ajudar os serviços de informações de Hong Kong Tyrone Siu - Reuters

O governo de Hong Kong exigiu que o Reino Unido "trate de forma justa" os três homens acusados de ajudar os serviços de informações da região semiautónoma chinesa e de interferência estrangeira.

Num comunicado divulgado na segunda-feira à noite, as autoridades de Hong Kong pediram ainda que Londres "proteja de forma efetiva os direitos e interesses legítimos" do diretor do escritório comercial de Hong Kong na capital britânica, Yuen Chung Biu.

O governo de Hong Kong exigiu ainda que o Reino Unido "garanta que o funcionamento normal" do escritório "não seja afetado".

Yen, 63 anos, Peter Wai Chi Leung, 38 anos, e Matthew Trickett, 37 anos, foram detidos no início de maio e compareceram na segunda-feira no Tribunal de Magistrados de Westminster, em Londres.

Durante uma curta audiência, os homens limitaram-se a confirmar a identidade e morada e foram libertados pelo juiz sob medidas de coação.

Os homens são acusados de recolher informações e realizar atividades de vigilância "suscetíveis de ajudar materialmente um serviço de informações estrangeiro nas suas atividades em relação ao Reino Unido" entre 20 de dezembro de 2023 e 2 de maio de 2024.

Foram também acusados de forçar a entrada numa habitação a 1 de maio.

A próxima audiência em tribunal está marcada para 24 de maio.

 

 

Tópicos
pub