Irão diz que desmantelou rede de espionagem da CIA no país

| Mundo

Um barco da Guarda Revolucionária do Irão no momento em que é capturado navio com bandeira britânica no estreito de Ormuz. Situação aumentou a tensão com o Reino Unido
|

A televisão estatal iraniana está a avançar que Teerão capturou 17 espiões que estariam a trabalhar para a CIA. Alguns foram condenados à pena de morte. Donald Trump, no Twitter, afirmou já esta tarde que é falso que elementos da CIA tenham sido capturados.

A televisão estatal iraniana avança, com base em informações do Ministério da Segurança Nacional, que as autoridades iranianas desmantelaram um rede de espiões da CIA. Dessazete pessoas foram detidas.

Um responsável do ministério adianta que alguns desses alegados 17 espiões foram condenados à morte.

O anúncio acontece numa altura em que a tensão entre o Irão e os Estados Unidos está ao rubro. Mas também com o Reino Unido, depois de na última semana ter sido capturado um petroleiro com bandeira britânica no Estreito de Ormuz.

Uma aparente retaliação depois de o Reino Unido ter também retido um navio iraniano em Gibraltar.

Numa declaração do Ministério da Segurança Nacional, lida na televisão estatal, é avançado que os "espiões trabalhavam em zonas centrais sensíveis e vitais do setor privado em áreas da economia, nuclear, infraestruturas, militar e informáticas".

É igualmente avançado que os alegados espiões detidos recolheram "informação sensível".

Também hoje a televisão iraniana passou um documentário que mostra um alegado funcionário da CIA a recrutar um iraniano nos Emirados Árabes Unidos.
EUA negam captura
Em reação a esta notícia, o Secretário de Estado norte-americano afirmou que o "regime iraniano tem uma longa história de mentiras".

Também esta tarde, no Twitter, o Presidente norte-americano disse a alegada captura de espiões da CIA é totalmente falso. "Apenas mais mentiras e propaganda", escreveu Trump.

Tópicos:

espiões, Irão,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Grécia agradeceu a Portugal a solidariedade do país pela disponibilidade de receber mil migrantes e refugiados, atualmente alojados em condições precárias naquele país.

A receita da venda desta madeira ultrapassará os 15 milhões de euros, que devem ser investidos na nova Mata do Rei.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.