Israel admite que foi "um erro" o ataque que matou trabalhadores humanitários

por RTP

Israel admite que foi um erro o ataque ao carro onde seguiam voluntários de uma organização não governamental que fornece assistência humanitária na Faixa de Gaza. Morreram sete funcionários dessa Organização, todos voluntários estrangeiros.

As Nações Unidas dizem que o caso reforça a necessidade de um cessar-fogo. E o papa Francisco voltou a apelar à paz.
pub