Las Vegas. Tiroteio na Universidade do Nevada faz três mortos

por Rachel Mestre Mesquita - RTP
Campus da UNLV após relatos de um atirador em Las Vegas, Nevada, EUA, a 6 de dezembro Steve Marcus - Las Vegas Sun via Reuters

Segundo as autoridades norte-americanas, três pessoas morreram e uma outra ficou gravemente ferida na sequência de um tiroteio no campus de Las Vegas da Universidade do Nevada (UNLV).

A polícia confirmou na noite de quarta-feira, em conferência de imprensa, ter atingido e matado o suspeito responsável pelo tiroteio no campus universitário que causou a morte a três pessoas e deixou uma outra vítima em estado crítico num hospital local, noticia o canal norte-americano CBS News.

Também quatro outras pessoas foram levadas para o hospital devido a ataques de pânico e dois agentes da polícia foram tratados por ferimentos ligeiros, acrescentou a mesma fonte.  Adam Garcia, chefe da polícia universitária, explicou que dois agentes do campus enfrentaram o atirador num tiroteio antes de este ser atingido e morto, conta a BBC.

Segundo o xerife Kevin McMahill, do Departamento de Polícia Metropolitana de Las Vegas, o suspeito já foi identificado, mas até as famílias das vítimas serem notificadas não será divulgado o seu nome. Até ao momento da conferência de imprensa a polícia disse “não fazer ideia do motivo” por detrás do sucedido.

Duas fontes policiais disseram à CBS News que se tratava, de um homem caucasiano na casa dos sessenta anos, antigo professor universitário que já tinha leccionado na Geórgia e na Carolina do Norte.
Pânico na Universidade do Nevada
A universidade norte-americana começou por comunicar,
cerca das 11h50 (19h50 em Lisboa), que a polícia estava a responder a relatos de disparos no campus universitário na rede social X, antigo Twitter. O canal de comunicação utilizado pela instituição para comunicar e manter informada a comunidade académica nas horas seguintes.


Mais tarde a universidade alertou a comunidade do Beam Hall (BEH) - sede da Lee Business School - para “evacuarem para uma área segura” e para "FUGIR-ESCONDER-COMBATER", fazendo referência ao protocolo comum de tiroteio ativo nos Estados Unidos.

A Universidade do Nevada e todas as outras instituições do Ensino Superior do Sul do Nevada permaneceram encerradas durante o resto do dia, segundo notícia o canal britânico BBC. O campus que foi alvo do mais recente ataque também estará fechado esta quinta e sexta-feira.

O presidente norte-americano, Joe Biden, afirmou, numa declaração ao país na quarta-feira, que a UNLV é o "mais recente campus universitário a ser aterrorizado por um ato horrível de violência armada", acrescentando que ele primeira Dama Jill Biden estariam "a rezar pelas famílias dos nossos mortos".
Tópicos
pub