Mnangagwa tomou posse como Presidente do Zimbabué

| Mundo

Ao tomar posse, num Estádio Nacional lotado, prometeu “ser fiel ao Zimbabué” e criar empregos
|

O Estádio Nacional do Zimbabué em Harare, completamente cheio, assistiu esta sexta-feira à tomada de posse de Emmerson Mnangagwa como novo Presidente do país. Depois de 37 anos, chegou ao fim a era Mugabe.

Após ter-se refugiado na África do Sul durante as duas últimas semanas, Emmerson Mnangagwa foi recebido na passada quarta-feira em Harare como um autêntico herói.

Ao tomar posse, num Estádio Nacional lotado, prometeu “ser fiel ao Zimbabué” e criar empregos.

"Queremos fazer crescer a nossa economia, queremos paz, queremos empregos, empregos, empregos...", clamou o novo Presidente perante a multidão.


Fátima Marques Faria, Marcelo Sá Carvalho - RTP

Mnangagwa era o vice-presidente de Robert Mugabe quando foi afastado há duas semanas. Foi o gatilho para a intervenção dos militares que conduziram um golpe de Estado pacífico, que culminou com a demissão do mais antigo líder de África.

O novo Presidente guarda um passado obscuro, já que está associado ao massacre de milhares de pessoas durante a guerra civil após a independência do país, na década de 1980.
Militares dão imunidade a Mugabe
Desde o passado domingo que não se sabe do paradeiro de Robert e Grace Mugabe. A sua ausência foi a mais notada na cerimónia de tomada de posse, à qual assistiram líderes de vários países africanos.

Na quinta-feira surgiram informações de que Robert Mugabe tinha conseguido a imunidade depois de recusar o exílio. O ex-Presidente disse aos militares que “queria morrer no seu país”.

Vários órgãos de comunicação avançaram que o casal Mugabe vai gozar de imunidade, manter a casa em Harare, bem como a casa de férias e ter direito a tratamentos de saúde e a viagens ilimitadas.
E agora, Zimbabué?
A ex-Rodésia, com cerca de 16 milhões habitantes e uma área quatro vezes superior a Portugal, enfrenta uma das maiores crises económicas da sua história.

A inflação não parou de crescer na última década, o que levou o país a abdicar da própria moeda. Estima-se que 90 por cento da população esteja desempregada.

A economia do Zimbabué enfrenta graves dificuldades. Foto: Mike Hutchings - Reuters

O FMI advertiu o Zimbabué para a urgência de tomar medidas que evitem um pedido de ajuda monetária, o que já muitos consideram inevitável.

O principal partido da oposição, MDC, diz que o primeiro fator a mudar é "a cultura". “A cultura da violência, a cultura da corrupção. Precisamos mudar essa cultura", afirmou o líder Morgan Tsvangirai.

O novo Presidente, Emmerson Mnangagwa, não terá um caminho fácil pela frente.

Tópicos:

Grace, Imunidade, Mnangagwa, Mugabe, Posse, Presidente, Zimbabué,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.