Nagorno-Karabakh. Explosão em depósito de combustível faz mortos e feridos

por Lusa

Um número indeterminado de pessoas morreu hoje na explosão de um depósito de combustível na região de Nagorno-Karabakh, habitada por arménios mas pertencente ao Azerbaijão.

De acordo com o Ministério do Interior local, há mortos e feridos, mas desconhece-se ainda o seu número, ao passo que alguns meios de comunicação social referiram mais de 200 vítimas.

Os serviços de emergência estão a proceder a operações de busca e salvamento e já transportaram muitos feridos para os hospitais mais próximos.

Quando se deu a explosão, encontrava-se nas imediações do depósito de combustível um grande número de viaturas com habitantes de Nagorno-Karabakh que pretendiam abandonar o enclave, após a derrota militar da semana passada contra o exército azeri.

O depósito situa-se próximo da estrada que liga a capital regional, Stepanakert (Jankendi, para os azeris) à cidade de Askeran.

Segundo o Governo arménio, cerca de 6.650 pessoas deslocadas pela recente operação militar do Azerbaijão no enclave de Nagorno-Karabakh chegaram à Arménia desde o início da evacuação, no domingo.

O primeiro-ministro arménio, Nikol Pashinian, assegurou que Erevan está disposta a acolher todos os arménios de Nagorno-Karabakh que queiram abandonar aquele território.

O Presidente norte-americano, Joe Biden, ofereceu hoje ajuda humanitária a Pashinian, num telegrama que lhe foi entregue por Samantha Power, diretora da Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento (USAID).

pub