Novo ataque de grupo armado faz cinco mortos no nordeste de Moçambique

| Mundo

Um grupo armado matou cinco pessoas e feriu várias outras num ataque no fim de semana à sede do posto de Olumbi, distrito de Palma, Cabo Delegado, nordeste de Moçambique, disseram hoje à Lusa várias fontes.

Uma moradora de Olumbi, Aneia Sumaili, disse que o grupo invadiu a sede do posto administrativo e disparou contra edifícios estatais e várias barracas do mercado local, que foram incendiadas.

"Dispararam e queimaram as barracas do mercado, entraram no governo (secretaria) e vandalizaram, queimaram a mota do chefe do posto e casa dele também foi invadida", contou à Lusa Aneia Sumaili, referindo que se mantém um clima tenso entre a população.

Outro morador contou que o grupo de homens armados entrou na sede do posto administrativo, cerca das 20:00 de sábado e abriu fogo contra o edifício do governo local matando cinco pessoas.

"Houve fortes disparos. Há cinco mortos confirmados e continuava o levantamento de feridos", disse o mesmo morador, descrevendo que agora o clima é de normalidade.

O grupo, que se supõe seja o mesmo que atacou a sede de Mocimboa da Praia a 05 de outubro de 2017, ainda incendiou o mercado da região vizinha de Ntuleni, sem provocar vítimas, contou um outro morador.

Há relatos de vários feridos que foram socorridos na sede distrital de Palma e outros foram transferidos para o distrito vizinho da Mocimboa da Praia, sendo a maioria das vítimas a população reassentada pela empresa canadiana que fez em Olumbi a única perfuração até agora em terra na pesquisa pelo petróleo.

Em declarações à Lusa, David Machimbuko, administrador do distrito de Palma confirmou o ataque sem dar detalhes, afiançando que uma equipa tinha sido destacada para a zona para recolher mais informações, remetendo mais pormenores para a polícia.

"Há um trabalho feito pelas autoridades, e neste momento a Polícia pode dar os pormenores do levantamento feito no terreno" disse David Machimbuko, administrador de Palma.

Contactada pela Lusa, a polícia de Cabo Delgado ainda não se pronunciou sobre o novo ataque.

Tópicos:

Mocimboa Praia, Moçambique, Palma, Palma Contactada,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um dos nomes mais importantes da arte contemporânea está a preparar uma intervenção artística em Portugal. O criador chinês Ai Weiwei acredita que, no futuro, Hong Kong e Macau não vão ser controlados pela China.

Em entrevista à Antena 1 e ao Negócios, o secretário de Estado adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, diz que um entendimento à esquerda é mais natural.

    Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.