Em direto
Zelensky visita Portugal com acordo de cooperação militar na agenda

Portugal chama embaixador do Irão para condenar ataque a Israel

por Cristina Santos - RTP

O Ministério dos Negócios Estrangeiros faz saber, em comunicado, que voltou a exigir a libertação imediata do navio MSC Aries, apresado no estreito de Ormuz, "à luz das obrigações de Portugal enquanto Estado bandeira".

O diretor-geral de Política Externa, em representação do Governo português, voltou "de forma veemente e categórica” a condenar o recente “ataque realizado contra o Estado de Israel".

O comunicado do Ministério, enviado às redações, sublinha "a profunda preocupação com a escalada do conflito” e apela “à máxima contenção".

Quanto ao navio de bandeira portuguesa, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, para além de exigir a libertação da tripulação, defende que não são “consistentes as explicações até agora fornecidas" para manter o navio apesado.

Neste comunicado, o Governo português afirma que "aguardará os resultados desta diligência formal e avaliará, em função disso, passos adicionais".
pub