Regime taliban executa publicamente dois homens

por Lusa
As execuções foram realizadas perante um grande aglomerado de pessoas David Martinon - Reuters

O regime taliban que governa o Afeganistão realizou na quinta-feira uma dupla execução pública num estádio, com familiares de vítimas de homicídio a dispararem contra dois condenados, perante milhares de pessoas.

O Supremo Tribunal dos taliban considerou os dois homens, identificados como Syed Jamal, da província central de Wardak, e Gul Khan, de Ghazni (sudeste), responsáveis pelas mortes por esfaqueamento de duas pessoas, em ataques separados.

Num comunicado, o tribunal referiu que três tribunais de instância inferiores e o líder supremo dos taliban, Hibatullah Akhundzada, ordenaram as execuções em retribuição pelos crimes.

Na quinta-feira, as pessoas aglomeraram-se em frente ao estádio na área de Ali Lala, na cidade de Ghazni. Líderes religiosos imploraram aos familiares das vítimas que perdoassem os condenados, mas eles recusaram.

Um porta-voz da polícia de Ghazni, Abu Abu Khalid Sarhadi, disse que as execuções começaram pouco antes das 13h00 de quinta-feira (8h30 em Lisboa) e que os familiares das vítimas dispararam 15 balas contra os dois homens.

Um porta-voz do Supremo Tribunal, Abdul Rahim Rashid, disse que os homens foram baleados pelas costas e que os corpos foram depois levados por ambulâncias.

Estas foram a terceira e a quarta execuções públicas desde que o regime taliban tomou o poder em 2021, após a retirada das forças dos EUA e da NATO do Afeganistão.

 

Tópicos
pub