Relatório da ONU. Cerca de 44% das espécies migratórias do mundo estão em declínio

por Sandra Henriques - Antena 1

Nuno Patrício - RTP

Quase metade das espécies migratórias do mundo estão a diminuir em termos de população, de acordo com um novo relatório das Nações Unidas apresentado esta segunda-feira, durante uma conferência sobre a vida selvagem na cidade de Samarcanda, no Uzbequistão.

Segundo o novo relatório, mais de um quinto das cerca de 1.200 espécies vigiadas pela ONU estão ameaçadas de extinção.

Apesar de muitas aves, tartarugas marinhas, baleias, tubarões e outros animais mudarem de ambientes conforme a estação do ano, vários fatores estão a colocar em risco essas migrações, nomeadamente a destruição de ecossistemas, a caça e pesca ilegais, a poluição e as alterações climáticas.

Kelly Malsch, a principal autora do relatório, explicou durante a conferência que se "trata de espécies que se deslocam à volta do globo. Deslocam-se para se alimentarem e reproduzirem e também precisam de locais de paragem ao longo do caminho".
pub