Relatório. Quase 300 milhões de pessoas sofreram insegurança alimentar em 2023

por Cáudia Aguiar Rodrigues - Antena 1

Foto: Ibraheem Abu Mustafa - Reuters

A insegurança alimentar piorou em todo o mundo, em 2023. Os números duplicaram em relação ao ano anterior.

Atualmente há mais de 700 mil pessoas que atravessam uma grave crise alimentar sobretudo em Gaza e no Sudão, onde os conflitos se têm agravado.

O alerta foi esta quarta-feira lançado no Relatório Global sobre Crises Alimentares 2024. António Guterres aponta o dedo à guerra e as alterações climáticas.
pub