Rússia. Testes genéticos confirmam morte de Prigozhin

por RTP
Stringer via Reuters

Os testes genéticos realizados às vítimas mortais do avião que caiu na Rússia confirmaram a identidade de Yevgeny Prigozhin, o chefe do grupo Wagner. A informação foi avançada este domingo pelos investigadores russos.

"Como parte da investigação da queda do avião na região de Tver, os exames genéticos moleculares já foram concluídos", disse o Comité de Investigação da Rússia em comunicado divulgado no Telegram.

"De acordo com os resultados, as identidades de todos os dez mortos foram estabelecidas e correspondem à lista da ficha de voo", acrescentou.

A agência de aviação russa tinha, previamente, publicado os nomes das dez pessoas a bordo do jato particular. Entre elas estavam Prigozhin e Dmitry Utkin, que ajudou a fundar o grupo Wagner.

Os investigadores não se pronunciaram sobre eventuais causas da queda do avião.

O jato particular que transportava Prigozhin e a sua guarda caiu no final da tarde de quarta-feira na região de Tver, a noroeste de Moscovo, levantando imediatamente suspeitas de um assassinato orquestrado pelo poder russo.

Em Washington, Paris, Berlim ou Kiev, altos funcionários deram a entender que as suas suspeitas recaíam diretamente sobre o Kremlin.

Por seu lado, o Kremlin negou ter ordenado o assassinato de Prigozhin, qualificando estas insinuações como "especulação".

c/ agências
Tópicos
pub