Secretário da Defesa dos EUA cancela viagem a Bruxelas por hospitalização

por Lusa

O secretário da Defesa dos EUA, Lloyd Austin, cancelou a viagem a Bruxelas prevista para esta semana depois de ter sido de novo hospitalizado no domingo devido a um problema de bexiga, confirmou hoje o Pentágono.

Austin tinha programado viajar para a capital belga na terça-feira, para no dia seguinte participar numa nova reunião do Grupo de Contacto para a Defesa da Ucrânia e a sua agenda da semana incluía ainda a reunião ministerial da NATO.

Contudo, este domingo Austin teve de ser internado na unidade de cuidados intensivos do hospital militar Walter Reed, nos arredores de Washington, para tratar um problema de bexiga, e neste momento não se sabe quanto tempo ficará internado.

Lloyd, 70 anos, tem cancro de próstata e foi submetido a uma prostatectomia em 22 de dezembro.

Embora tenha recebido alta, na noite de 01 de janeiro regressou ao centro médico devido a uma infeção urinária decorrente da operação e foi internado na unidade de cuidados intensivos, tendo abandonado o hospital em 15 de janeiro.

O porta-voz do Departamento de Defesa, Pat Ryder, anunciou no domingo que as "funções e deveres" de Austin foram transferidas para a vice-secretária, Kathleen Hicks.

A sua hospitalização por cancro da próstata gerou polémica, já que nem Austin nem a sua equipa informaram o Presidente dos EUA, Joe Biden, sobre o ocorrido até 04 de janeiro, três dias depois de ter sido internado, e o Pentágono só emitiu um comunicado em 05 de janeiro.

A oposição denunciou que durante aqueles dias houve um vazio de poder à frente do Pentágono num momento crítico, quando a guerra em Gaza ameaçava uma escalada regional do conflito no Médio Oriente.

Tópicos
pub