Seis mineiros resgatados de pedreira em Taiwan após sismo

por Lusa
O sismo fez estragos significativos Daniel Ceng - EPA

Seis mineiros que tinham ficado presos numa pedreira devido ao sismo que atingiu Taiwan na quarta-feira foram agora resgatados por equipas que ainda procuram 101 pessoas retidas em túneis ou em zonas montanhosas isoladas.

A autoridade de proteção civil de Taiwan divulgou um vídeo de um helicóptero a realizar duas missões para resgatar seis trabalhadores de uma pedreira de gesso em Hejen, na região de Hualien, no leste da ilha, perto do epicentro do sismo.

Cerca de 65 pessoas permanecem retidas nas áreas mineiras de Hualien, embora ainda não tenha sido possível determinar se estavam dentro ou fora das minas no momento do sismo.

De acordo com um novo balanço divulgado pelas autoridades, o sismo de magnitude 7,4 na escala de Richter, o mais poderoso a atingir Taiwan em 25 anos, causou pelo menos nove mortes e deixou 1.050 feridos.

O anterior balanço provisório já mencionava nove vítimas mortais, mais de 900 feridos e mais de uma centena de desaparecidos.

As autoridades de Taiwan estão em contacto com 101 pessoas presas em túneis ou zonas montanhosas isoladas da área montanhosa, mas não conseguem comunicar com outras 46 pessoas.

Situação dramática

Um grupo de 47 funcionários de hotéis e 24 turistas permanece preso junto a uma caverna no Parque Nacional Taroko, embora imagens de drones sugiram que a maioria está fora de perigo.

"Espero que possamos usar o tempo que temos hoje para encontrar todas as pessoas presas ou desaparecidas e ajudá-las a recuperar", disse o primeiro-ministro Chen Chien-jen, após uma reunião num centro de saúde em Hualien.

A ilha foi abalada por mais de 300 réplicas desde o primeiro sismo, e o Governo alertou a população para o perigo de deslizamentos de terra e queda de rochas.

O presidente eleito e atual vice-presidente da ilha, William Lai Ching-te, visitou Hualien na quarta-feira e referiu que o Governo já destinou 300 milhões de dólares de Taiwan (8,64 milhões de euros) para apoiar a região.

 

Tópicos
pub