Senador do Texas anuncia candidatura ao cargo de líder da bancada republicana

por Lusa

O senador do estado norte-americano do Texas, John Cornyn, anunciou hoje que pretende concorrer à presidência dos republicanos no Senado, após o senador Mitch McConnell ter dito que deixará esse cargo em novembro.

Cornyn - que serviu como número dois de McConnell na liderança da minoria republicana no Senado, invoca a sua experiência nessa função como razão para a sua candidatura, mas também alega que é preciso uma mudança de estilo de liderança.

"Com a experiência que adquiri, aprendi o que funciona e o que não funciona no Senado", argumentou Cornyn, mostrando-se confiante de que "os republicanos do Senado podem restaurar a instituição ao papel essencial que desempenha".

Há muito que se especulava sobre se Cornyn, o senador John Thune, do Dakota do Sul, e o senador John Barrasso, do Wyoming -- os três Johns -- estariam disponíveis para substituir o senador do Kentucky Mitch McConnell, quando este se afastasse do cargo.

Cornyn - um ex-procurador-geral do Texas, que foi eleito pela primeira vez para o Senado em 2002 - é um membro proeminente do Comité Judiciário do Senado e um membro popular da conferência do Partido Republicano.

Este senador conseguiu superar algumas das profundas divisões no partido nos últimos anos, ao mesmo tempo que ocasionalmente negociava com os democratas, como fez com a legislação bipartidária sobre armas em 2022.

Cornyn também é um prolífico arrecadador de fundos para o partido e, por isso, uma peça muito importante na estratégia de campanha presidencial dos republicanos.

Na sua declaração de candidatura ao cargo de líder da minoria republicana no Senado, Cornyn prometeu que trabalhará para melhorar a comunicação e que fará um esforço para incluir todos os membros nas decisões.

Tópicos
pub