Tailândia: Jovens começam a ser resgatados

| Mundo

|

Pelo menos quatro jovens da equipa de futebol que ficou presa na gruta Tham Luang, em Chiang Rai, na Tailândia, já foram retirados e estão a ser assistidos no hospital de campanha montado à entrada da caverna, avançam as agências internacionais.

As crianças saíram pelo seu próprio pé da zona mais díficil da gruta e estão a ser avaliadas por equipas médicas.


Os rapazes foram divididos em quatro grupos. O primeiro era composto por quatro jovens.

Os dois primeiros jovens a serem resgatados foram transportados de helicóptero para o hospital. Outros dois razaes estarão no acampamento base de uma das galerias da gruta, avança a imprensa local. 

"Saíram duas crianças. Estão neste momento a ser assistidas no hospital montado à entrada da caverna", avançou Tossathep Boonthong, líder do departamento de saúde da província de Chiang Rai, à Reuters ao início da tarde deste domingo.

Os jovens que já foram resgatados “estão a ser alvo de um exame médico. Ainda não foram transportadas para o hospital", acrescentou.

Cada um dos jovens tem à sua espera uma equipa de médicos, uma ambulância e um helicóptero.

As operações de resgate foram, entretanto, suspensas e recomeçam dentro de 10 a 12 horas. Na Tailândia são mais seis horas do que em Portugal.

A operação de retirada dos 12 rapazes e do seu treinador de futebol, presos numa gruta inundada no norte da Tailândia há 15 dias, começou este domingo de manhã.

Os rapazes, com idades compreendidas entre os 11 e os 16 anos, e o seu treinador foram explorar a gruta depois de um jogo de futebol no passado dia 23 de junho.

As inundações resultantes das monções bloquearam-lhes a saída e impediram que as equipas de resgate os encontrassem durante nove dias, já que a única maneira de chegar até ao local onde se encontram era mergulhando através de túneis escuros e estreitos, cheios de água turva e correntes fortes.

Nos últimos dias, as autoridades têm estudado a melhor forma para resgatar o grupo.

A informação mais vista

+ Em Foco

A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

O economista guineense Carlos Lopes, em entrevista à RTP, considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.