UE denuncia estigmatização de LGBTI e promove luta contra desigualdade

por Lusa
Inácio Rosa - Lusa

A União Europeia (UE) denunciou hoje que as pessoas LGBTI continuam a ser estigmatizadas, apelando à luta contra a desigualdade e discriminação.

Numa mensagem divulgada no âmbito do Dia Internacional contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia (que se assinala na sexta-feira), o Alto Representante para a Política Externa da UE, Josep Borrell, apelou a todos os governos para "revogarem qualquer legislação discriminatória, a tomarem medidas para combater e eliminar os crimes de ódio e o discurso de ódio, a prevenirem todas as formas de violência contra as pessoas LGBTI e a derrubarem as barreiras e os preconceitos estruturais e institucionais que ainda limitem a participação das pessoas LGBTI nos processos decisórios e políticos".

Borrel adiantou também que "a igualdade, a liberdade e a justiça devem aplicar-se a todos, independentemente da orientação sexual, real ou aparentada, e da identidade de género de cada um".

A UE, salienta, acolhe, apoia e trabalha em colaboração com a sociedade civil e os defensores dos direitos humanos das pessoas LGBTI, que, "muitas vezes, continuam a ser objeto de intimidação, assédio e ameaças", defendendo a adoção de políticas inclusivas.

Tópicos
pub