Vinte e sete juntam-se em cimeira para preparar o Brexit

| Mundo

|

Com Londres de fora, os restantes 27 Estados-membros da União Europeia agendaram uma cimeira para 29 de abril com a preparação das negociações do Brexit na agenda. O anúncio do encontro que deve apurar uma posição conjunta para o processo de cisão com o Reino Unido partiu de Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu.

O encontro está marcado para o último sábado de abril e convoca os dirigentes europeus para um Conselho Europeu que deve assentar os pontos cardeais da posição que os 27 levarão à mesa de negociações.

“Convoquei um Conselho Europeu para o sábado de dia 29 de abril a fim de adoptar as directrizes para as futuras negociações do Brexit”, declarou Donald Tusk a partir de Bruxelas.


A convocatória de Tusk surge vinte e quatro horas depois do anúncio de Londres de que do lado dos britânicos tudo está preparado para acionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa. Esta segunda-feira, fazendo cumprir a vontade dos britânicos referendada a 23 de junho de 2016 de abandonar a União Europeia, a primeira-ministra Theresa May marcou a data para o início do fim da parceria entre a UE e o Reino Unido: 29 de março.

De acordo com o anúncio do gabinete da chefe do governo britânico, dentro de semana e meia será enviada do N.º 10 de Downing Street uma carta endereçada a Donald Tusk fazendo saber que Londres está preparada para abandonar o bloco europeu. A data constitui um marco histórico e ao mesmo tempo marca o arranque de anos de negociações duras entre os dois lados da Mancha.

Um mês depois de espoletado o artigo 50, os líderes dos 27 irão por seu lado começar o acerto de posições nessa cimeira de finais de abril. O encontro convocado por Tusk servirá numa primeira fase para definir as “directivas das negociações”.

“Eu, pessoalmente, teria preferido que o Reino Unido não escolhesse sair da União Europeia, mas a maioria dos eleitores britânicos decidiu de outra maneira”, afirmou Donald Tusk, para acrescentar que, nessas circunstâncias, “devemos agora fazer o que está ao nosso alcance para tornar o divórcio o menos doloroso possível para a UE”.

Não é expectável, entretanto, que as negociações entre Londres e os 27 arranquem logo após a cimeira de 29 de abril. Há ainda a considerar essa contingência de o encontro dos líderes europeus ter sido marcada entre as duas voltas (a existirem – é o mais certo) das eleições presidenciais em França.

Tópicos:

Brexit, Cimeira, Extraordinária, Reino Unido, União Europeia,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    O embaixador russo em Lisboa afirma, em entrevista à RTP, que as declarações e decisões de Donald Trump sobre Jerusalém podem incendiar todo o Médio Oriente.

    Rui Rosinha, bombeiro de Castanheira de Pêra, sofreu queimaduras de terceiro grau e esteve dez horas à espera de ser internado. Foi operado 14 vezes e regressou a casa ao fim de seis meses.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.