Vinte e sete juntam-se em cimeira para preparar o Brexit

| Mundo

|

Com Londres de fora, os restantes 27 Estados-membros da União Europeia agendaram uma cimeira para 29 de abril com a preparação das negociações do Brexit na agenda. O anúncio do encontro que deve apurar uma posição conjunta para o processo de cisão com o Reino Unido partiu de Donald Tusk, o presidente do Conselho Europeu.

O encontro está marcado para o último sábado de abril e convoca os dirigentes europeus para um Conselho Europeu que deve assentar os pontos cardeais da posição que os 27 levarão à mesa de negociações.

“Convoquei um Conselho Europeu para o sábado de dia 29 de abril a fim de adoptar as directrizes para as futuras negociações do Brexit”, declarou Donald Tusk a partir de Bruxelas.


A convocatória de Tusk surge vinte e quatro horas depois do anúncio de Londres de que do lado dos britânicos tudo está preparado para acionar o artigo 50 do Tratado de Lisboa. Esta segunda-feira, fazendo cumprir a vontade dos britânicos referendada a 23 de junho de 2016 de abandonar a União Europeia, a primeira-ministra Theresa May marcou a data para o início do fim da parceria entre a UE e o Reino Unido: 29 de março.

De acordo com o anúncio do gabinete da chefe do governo britânico, dentro de semana e meia será enviada do N.º 10 de Downing Street uma carta endereçada a Donald Tusk fazendo saber que Londres está preparada para abandonar o bloco europeu. A data constitui um marco histórico e ao mesmo tempo marca o arranque de anos de negociações duras entre os dois lados da Mancha.

Um mês depois de espoletado o artigo 50, os líderes dos 27 irão por seu lado começar o acerto de posições nessa cimeira de finais de abril. O encontro convocado por Tusk servirá numa primeira fase para definir as “directivas das negociações”.

“Eu, pessoalmente, teria preferido que o Reino Unido não escolhesse sair da União Europeia, mas a maioria dos eleitores britânicos decidiu de outra maneira”, afirmou Donald Tusk, para acrescentar que, nessas circunstâncias, “devemos agora fazer o que está ao nosso alcance para tornar o divórcio o menos doloroso possível para a UE”.

Não é expectável, entretanto, que as negociações entre Londres e os 27 arranquem logo após a cimeira de 29 de abril. Há ainda a considerar essa contingência de o encontro dos líderes europeus ter sido marcada entre as duas voltas (a existirem – é o mais certo) das eleições presidenciais em França.

Tópicos:

Brexit, Cimeira, Extraordinária, Reino Unido, União Europeia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em 9 de abril de 1918, a ofensiva alemã varre a resistência portuguesa. O dossier que se segue lança um olhar sobre o antes, o durante e o depois.

    Quase seis décadas depois, a Presidência de Cuba deixou de estar nas mãos de um membro do clã Castro.

    Porto Santo tem em curso um projeto para se transformar na primeira ilha do planeta livre de combustíveis fósseis.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.