Vladlen Tatarsky. Bomba mata bloguer militar russo em café de São Petersburgo

por Inês Moreira Santos - RTP
Telegram via Reuters

Vladlen Tatarsky, um conhecido bloguer militar russo, morreu este domingo num atentado bombista num café em São Petersburgo, confirmou o Ministério do Interior em Moscovo.

"Como resultado do incidente, uma pessoa morreu. Trata-se do bloguer militar Vladlen Tatarsky. Dezasseis pessoas ficaram feridas", disse o Ministério em comunicado.

Tatarsky era uma figura pública com mais de 500 mil seguidores no Telegram.
De acordo com fontes do Ministério do Interior, citadas pela agência russa RIA, o explosivo estava numa estatueta que o bloguer recebeu como prémio. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra Tatarsky a receber o objeto e, de acordo com as autoridades, a potência do explosivo "era superior a 200 gramas de TNT".


Nas redes sociais foram partilhadas imagens do momento da explosão, captadas do exterior do café.


A confirmar-se que Tatarsky era o alvo, este é o segundo assassínio em solo russo de uma figura pró-russa associada à guerra na Ucrânia.
Vladlen Tatarsky, de nome verdadeiro Maxim Fomin, era um defensor ativo e assumido da invasão russa da Ucrânia. Ganhou notoriedade na linha de frente do conflito depois de, no ano passado, publicar um vídeo filmado no Kremlin no qual dizia: "Derrotaremos todos, mataremos todos, roubaremos todos consoante seja necessário. Assim como gostamos".

O café onde ocorreu a explosão chegou a pertencer a Yevgeny Prigozhin, chefe da organização de mercenários Grupo Wagner, sublinha o site de notícias de São Petersburgo Fontanka.
Tópicos
pub