Avião da holandesa Transavia aterra de emergência em Faro

por Carlos Santos Neves - RTP
“A Força Aérea ativou ainda todo o seu sistema primário de Busca e Salvamento, no decurso da ocorrência”, lê-se em comunicado enviado às redações Rafael Marchante - Reuters

Pelo segundo dia consecutivo, aparelhos da Força Aérea escoltaram um avião em espaço aéreo português. Esta segunda-feira, um Boeing 737 da transportadora holandesa Transavia aterrou de emergência no aeroporto de Faro.

“A Força Aérea ativou hoje a parelha de F-16M, em alerta permanente na Base Aérea N.º 5 (Monte Real), para assistir uma aeronave da companhia aérea holandesa Transavia, que declarou emergência após descolar do Funchal”, lê-se em comunicado enviado às redações.Foi ativado “todo o sistema primário de Busca e Salvamento” durante a operação de escolta.

Ainda segundo a Força Aérea, o avião da Transavia, um Boeing 737, transportava 149 passageiros.

“Comunicou problemas de pressurização quando fazia a ligação com Amesterdão, tendo divergido e aterrado em segurança no Aeroporto de Faro pelas 12h51. O voo foi escoltado pelas aeronaves F-16 da Força Aérea”, detalha o mesmo ramo das Forças Armadas.

Duarte Baltazar - RTP

“Esta é a segunda vez que a Força Aérea ativa a parelha de F-16 para escoltar uma aeronave civil em dificuldades em menos de 24 horas”, assinala-se na mesma nota, numa referências aos acontecimentos de domingo com um avião da Air Astana.

O aparelho da Air Astana ficou ontem incontrolável logo após ter descolado de Alverca. Aterrou de emergência, à terceira tentativa, no aeroporto de Beja. A tripulação chegou a pedir instruções à controladora de voo para uma possível amaragem no Rio Tejo ou no oceano atlântico.

Antena 1

O caso está a ser investigado pelas autoridades portuguesas. Os primeiros dados avançados pela companhia cazaque apontam para problemas nos eixos de controlo.


Tópicos
pub