Em direto
Lacerda Sales ouvido na Comissão de Inquérito ao caso das gémeas

Capoulas Santos compromete-se a executar o PDR a 100% em 2016

por Lusa

Berlim, 03 fev (Lusa) - O ministro da Agricultura comprometeu-se hoje a executar o Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) a 100% e disse que o Orçamento do Estado deve contemplar as verbas necessárias para alavancar os 600 milhões de euros de fundos comunitários disponíveis.

"Só conhecerei as verbas definitivas quando o Orçamento do Estado (OE) estiver aprovado, mas espero ter as dotações nacionais necessárias para alavancar os cerca de 600 milhões de fundos comunitários que corresponderão à execução a 100% do PDR (Programa de Desenvolvimento Rural) em 2016, e é esse o meu compromisso com os agricultores", disse Capoulas Santos, após visitar a Fruit Logistica, a maior feira mundial de frutas e legumes, que decorre até sexta-feira em Berlim.

"Estou muito esperançado que terei (...) os recursos financeiros que me permitam executar plenamente o PDR", reforçou, mostrando-se igualmente convicto num desfecho positivo das negociações do Governo com Bruxelas e com os grupos parlamentares, no que diz respeito ao Orçamento do Estado.

O ministro adiantou que todos os compromissos assumidos no anterior governo serão cumpridos, incluindo as medidas agroambientais que foram aprovadas "exorbitando o orçamento que existia", mas sobretudo no que diz respeito ao investimento na agricultura e na agroindústria.

Capoulas Santos salientou que existe um grande número de candidaturas que indiciam o dinamismo do setor, e lembrou que os primeiros 105 projetos de investimento, que foram contratados há duas semanas, vão alavancar cerca de 20 milhões de euros.

O responsável da pasta da Agricultura reafirmou que o objetivo é duplicar as exportações hortofrutícolas no horizonte da legislatura, de forma a atingir os 2 mil milhões de euros em 2020.

Questionado sobre as preocupações dos produtores que pedem a abertura de mais mercados para escoar a produção, Capoulas Santos adiantou que existe atualmente "uma frente de negociação aberta com 23 países", sem especificar quais.

A Fruit Logistica conta com a participação de 30 expositores reunidos num stand coletivo coordenado pela associação de promoção das frutas e legumes Portugal Fresh, e outros seis expositores associados a representantes estrangeiros.

O setor ultrapassou os mil milhões de euros de exportações em 2015 (650 milhões, mais 350 milhões de produtos transformados), registando um crescimento de 14% face ao ano anterior.

O ministro da Agricultura realçou o "enorme potencial" de Portugal neste setor, considerando que pode ser reforçado com a aposta no regadio.

"Alqueva é um exemplo eloquente disso. Dos 120 mil hectares programados estão neste momento a ser plenamente utilizados cerca de 60%, faltam ainda 40% e existe ainda um potencial de expansão de mais 40 mil hectares", observou Capoulas Santos, destacando que Portugal se vai afirmar como "uma grande potência exportadora de frutas e legumes" dentro de poucos anos.

Tópicos
pub