Cientista Elvira Fortunato premiada pelo Chile por "soluções para problemas globais"

por Lusa

A cientista Elvira Fortunato recebe na terça-feira, em Lisboa, o Prémio "Estreito de Magalhães", atribuído pela Fundación Imagen de Chile, que distingue pessoas que "têm conseguido encontrar soluções para problemas globais" com "espírito explorador, inovador e perseverante".

Elvira Fortunato receberá o galardão das mãos do embaixador do Chile em Portugal, Pedro Pablo Diaz, na embaixada, em Lisboa, numa cerimónia em que estará o ministro da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior, Manuel Heitor, anunciou hoje o ministério numa nota de agenda.

O prémio, instituído pela Fundación Imagen de Chile para assinalar os 500 anos da viagem de circum-navegação de Magalhães e Elcano (1519-1522), é concedido a Elvira Fortunato devido, em particular, à "sua investigação pioneira na área da eletrónica transparente", nomeadamente pelo projeto "Invisível", galardoado em setembro com o Prémio Impacto Horizonte 2020, da Comissão Europeia, por ter gerado o primeiro ecrã transparente com um material semicondutor ecossustentável, o óxido de zinco, com aplicações em telemóveis, computadores, televisores e `tablets`.

Criada em 2009, a Fundación Imagen de Chile é uma organização que visa promover o Chile no estrangeiro, sendo presidida pelo ministro dos Negócios Estrangeiros do país.

Tópicos
pub