Convento de Tomar parcialmente destruído durante gravação de um filme

| País
Convento de Tomar parcialmente destruído durante gravação de um filme

A ver: Convento de Tomar parcialmente destruído durante gravação de um filme

Um dos monumentos mais emblemáticos do país foi parcialmente destruído durante a gravação de um filme. Tudo aconteceu no Convento de Cristo, em Tomar, que é património mundial da UNESCO.

Durante três semanas, o símbolo da Ordem dos Templários foi arrendado para a rodagem de um filme do realizador Terry Gilliam. Neste claustro, a produção fez uma fogueira de 20 metros. Para isso cortou as arvores que embelezavam o monumento e partiu pedras centenárias.

A Direção Geral do Património diz que os estragos foram um acidente. A produtora do filme garante que tudo estava autorizado. Por detrás deste caso, descobrimos ainda um esquema que pode configurar uma burla ao Estado com as receitas das bilheteiras que durará há décadas.

A informação mais vista

+ Em Foco

Nas ruas das cidades angolanas, as caravanas cruzam-se em ambiente descontraído. O cenário repete-se em M'banza Congo.

Os responsáveis pelo parque prometeram valorizá-lo e vão renovar a frota automóvel e envolver operadores privados nas visitas aos núcleos de gravuras rupestres.

O maior banco francês fez soar os alarmes na Europa ao suspender três fundos de investimento relacionados com créditos nos Estados Unidos.

Natalidade, envelhecimento, turismo, agricultura, emigração, pobreza, saúde, desigualdades. A caminho das autárquicas a Antena 1 fixa o país em 20 retratos.