Donativos devem chegar a Pedrógão Grande no final de julho

| País

|

Praticamente um mês depois do incêndio de Pedrógão Grande, o dinheiro doado pelos portugueses para ajudar as vítimas ainda não chegou ao terreno. São 13 milhões de euros. O Governo garante que o dinheiro vai chegar às populações até final do mês. O PSD argumenta que o Estado mostrou incompetência.

Segunda-feira, 17 de julho, exatamente um mês depois do início do incêndio de Pedrógão Grande, que vitimou 64 pessoas e deixou um rasto de destruição e milhões de euros de prejuízos.

A solidariedade dos portugueses voltou a afirmar-se. Os donativos angariados ascendem a 13 milhões de euros e destinam-se a ajudar as vítimas dos incêndios.

Só este sábado é publicado o regulamento do REVITA, o mecanismo criado pelo Estado para gerir a distribuição dessas verbas no terreno e que integra sete entidades.

Um passo necessário para que o dinheiro chegue a quem precisa. O Secretário de Estado da Coesão e Desenvolvimento garante que os donativos vão começar a chegar às populações de Pedrógão Grande no final deste mês. Uma garantia dada por Nelson Souza ao programa Sexta às 11.

"São dinheiros mais do que públicos, são dinheiros doados pelos portugueses", reforça o secretário de Estado.



Muito tarde, disse esta sexta-feira Pedro Passos Coelho. “Quase passado um mês, o Estado ainda não conseguiu colocar esse dinheiro perto das pessoas, para de facto as ajudar”, argumentou o líder do PSD.

“É incompreensível que o Estado, nem mesmo quando lhe oferecem o dinheiro para acudir às pessoas, tem competência para lhes acudir de facto”, reforçou Passos Coelho.



No total, a solidariedade dos portugueses conseguiu juntar 13 milhões de 300 mil euros para uma ajuda imediata às populações.

O Sexta às 9 investigou quanto dinheiro foi angariado e quanto já chegou às populações. O dinheiro está retido em contas bancárias que são geridas por sete entidades. Até agora nada chegou a quem precisa.

Tópicos:

Revita, Solidariedade, donativos, incêndio, Pedrógão Grande,

A informação mais vista

+ Em Foco

É até hoje a mais icónica das aventuras da exploração espacial. Há 50 anos, o Homem chegava à Lua à boleia da NASA. Percorrermos aqui todos os detalhes da missão, dia a dia.

    O programa Artemis, da NASA, tem como objetivo regressar ao satélite natural da Terra e, simultaneamente, preparar a viagem a Marte.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.