Filas crescem. AIMA incapaz de responder a milhares de imigrantes

por Cristina Santos - RTP
Guilherme Colaço - RTP

As filas repetiram-se esta terça-feira, em vários locais, às portas da Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA). Milhares de pessoas esperam para ser atendidas. Os imigrantes receberam um e-mail para pagarem uma taxa que pode chegar aos 400 euros.

Na mensagem enviada aos imigrantes, a AIMA avisa que o pagamento deve ser feito no prazo de dez dias úteis, para assegurar o "agendamento do seu atendimento, na sequência da apresentação da manifestação de interesse".Se não pagarem no prazo de dez dias úteis, os processos de regularização podem ser anulados. Muitas destas pessoas queixam-se de que o link que a AIMA enviou por e-mail não funciona e, portanto, quem tenta pagar os 400 euros acaba por não conseguir.  

A reportagem da RTP na AIMA, em Arroios, esta terça-feira de manhã, encontrou pessoas que estão à porta da agência desde as 22h00 de segunda-feira.
Há ainda quem tenha chegado de madrugada aos vários pontos da AIMA no país.
O período de atendimento é das 9h00 às 12h00. No Porto, pouco depois das 9h00, a distribuição de senhas havia já terminado.
A decisão da Agência para a Integração, Migrações e Asilo (AIMA) de pedir o pagamento antecipado dos custos do agendamento, tendo em vista concluir processos de regularização, está a provocar a revolta nos imigrantes que contestam a medida unilateral.
pub