Governo aumentou proposta inicial para os guardas prisionais

por RTP
Foto: RTP

A RTP sabe que o executivo está a propor precisamente o mesmo que propôs à PSP e GNR: um subsídio diferente de acordo com a categoria de cada profissional. A reunião ainda decorre no Ministério da Justiça.

Assim sendo, segundo a nova proposta do Governo, os Comissários recebem 14%, os Chefes 12% e os Guardas 10% do valor do vencimento do Diretor Nacional da PSP ou Comandante Geral da GNR.

Isto significa um aumento de 730 euros para os Comissários, 625 euros para os Chefes e 521 para os Guardas. O Governo mantém também a cláusula de salvaguarda de 150 euros de aumento para todos.

A proposta anterior era de 7%, 9% e 12%, respetivamente.

À saída da reunião, Frederico Morais, dirigente do Sindicato Nacional Corpo Guarda Prisional, considerou que os valores apresentados continuam muito aquém da proposta dos guardas prisionais.

O responsável retera ainda que não desiste de tentar negociar e que já há uma nova reunião marcada com a ministra da Justiça para 27 de maio. Os guardas prisionais exigem um subsídio superior "sem separação de categorias" e dizem estar "em sintonia" com a PSP e GNR nas exigências feitas ao Ministério da Administração Interna.
Tópicos
pub