Hospital de Faro sem constrangimentos e pouca afluência nas urgências

por RTP

O hospital de Faro, ao contrário do cenário do resto do país, não tem enfrentado constrangimentos nem grande afluência às urgências. Segundo o diretor clínico, a afluência às urgências nas últimas semanas é semelhante à que se verificava no mesmo período antes da pandemia da covid-19

Diretor clínico, José Manuel Almeida

"Neste momento não há ninguém à espera para ser atendido", afirmou o diretor clínico do Hospital de Faro.

Quanto ao último mês, José Manuel Almeida garantiu que o serviço de urgência deste hospital não tem tido "tempos de espera muito prolongados".

"O pico de maior espera foi um conjunto de doentes por um período de quatro horas", acrescentou o médico.

Entre 8 a 9 por cento dos doentes que têm procurado as urgências deste hospital "apresentam quadros gripais". A maior preocupação, disse ainda o clínico, é o internamento de "três ou quatro doentes com quadros graves por gripe A".

pub