Incêndio de Monchique beneficia das condições meteorológicas

| País
Incêndio de Monchique beneficia das condições meteorológicas

Foto: Epa-Luís Forra

Ao sétimo dia a situação na serra algarvia Monchique é mais calma. As condições meteorológicas ao longo da madrugada foram favoráveis ao combate ao fogo.

A segunda comandante operacional da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, foi a primeira porta-voz de um otimismo contido. Menos vento, temperaturas mais baixas e humidade mais alta foram fatores a favorecer o trabalho dos operacionais no terreno.

Contudo as autoridades estão alerta até porque esta sexta-feira o risco de incêndio na região de Monchique mantém-se elevado.

Na quinta-feira à noite Patrícia Gaspar falou mais ou menos 300 pessoas que foram retiradas de casa.

Diz a segunda comandante operacional que a Proteção Civil já está a preparar o regresso a casa das pessoas que tiveram de ser retiradas.

Até ao momento o fogo que lavra na serra de Monchique provocou 39 feridos, um em estado grave.

Já consumiu 27 mil hectares nos concelhos de Monchique, Silves, Portimão e Odemira, segundo dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

O fogo ainda não está dominado, nesta altura permanecem no terreno 1400 operacionais, apoiados por 450 meios terrestres.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.