Incêndio de Monchique beneficia das condições meteorológicas

| País
Incêndio de Monchique beneficia das condições meteorológicas

Foto: Epa-Luís Forra

Ao sétimo dia a situação na serra algarvia Monchique é mais calma. As condições meteorológicas ao longo da madrugada foram favoráveis ao combate ao fogo.

A segunda comandante operacional da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, foi a primeira porta-voz de um otimismo contido. Menos vento, temperaturas mais baixas e humidade mais alta foram fatores a favorecer o trabalho dos operacionais no terreno.

Contudo as autoridades estão alerta até porque esta sexta-feira o risco de incêndio na região de Monchique mantém-se elevado.

Na quinta-feira à noite Patrícia Gaspar falou mais ou menos 300 pessoas que foram retiradas de casa.

Diz a segunda comandante operacional que a Proteção Civil já está a preparar o regresso a casa das pessoas que tiveram de ser retiradas.

Até ao momento o fogo que lavra na serra de Monchique provocou 39 feridos, um em estado grave.

Já consumiu 27 mil hectares nos concelhos de Monchique, Silves, Portimão e Odemira, segundo dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

O fogo ainda não está dominado, nesta altura permanecem no terreno 1400 operacionais, apoiados por 450 meios terrestres.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.