Mendonça Mendes explica-se sobre polémica do computador "roubado"

por Lusa
Mendonça Mendes fala no parlamento sobre o computador levado do ministério das infraestruturas Lusa

O secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, António Mendonça Mendes, vai ser ouvido no parlamento sobre a polémica intervenção dos serviços de informações na recuperação de um computador levado do Ministério das Infraestruturas.

A audição na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias foi imposta pela Iniciativa Liberal com recurso ao agendamento de caráter obrigatório após um primeiro "chumbo", que contou apenas com o voto contra do PS.

Nas últimas semanas, o secretário de Estado Adjunto de António Costa tem-se recusado a responder a todas as questões relacionadas com este tema, designadamente o contacto que manteve com o ministro das Infraestruturas, João Galamba, na noite de 26 de abril.

No dia 18 de maio, numa audição na Comissão Parlamentar de Inquérito à Tutela Política da Gestão da TAP, João Galamba afirmou que quem lhe disse em 26 de abril para contactar o Serviço de Informações de Segurança (SIS), depois de o seu ex-adjunto Frederico Pinheiro ter levado um portátil do ministério, foi António Mendonça Mendes.

Nessa audição, João Galamba confirmou a versão transmitida na véspera pela sua chefe de gabinete, Eugénia Correia, que assumiu ter reportado ao SIRP (Sistema de Informações da República Portuguesa) o roubo do computador do ministério, tendo sido depois contactada pelo SIS. O ministro assegurou não ter dado qualquer instrução à sua chefe de gabinete para ligar às ‘secretas’.

“O meu telefonema com António Mendonça Mendes termina depois do telefonema de Eugénia Correia com o SIRP”, afirmou.

O nome de Mendonça Mendes já tinha sido referido pelo ministro numa primeira conferência de imprensa, em 29 de abril, na qual João Galamba afirmou que contactou o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, após um primeiro contacto falhado com António Costa.
 

pub