Operação Influencer. Defesa tenta nulidade das provas recolhidas pela PSP

por Rita Soares - Antena 1

Foto: José Sena Goulão - Lusa

A defesa do ex-diretor executivo da empresa Smart Campus pede a nulidade da prova recolhida pela PSP no processo.

Num requerimento, dirigido ao Tribunal Central de Instrução Criminal, a defesa de Afonso Salema alega que a Polícia de Segurança Pública não tinha competência para atuar nas buscas, uma vez que estavam em causa suspeitas de corrupção ou tráfico de influência.
pub