Paula Brito e Costa: "Não é por umas gambas e dois vestidos que vou fugir"

| País
Paula Brito e Costa: Não é por umas gambas e dois vestidos que vou fugir

A ver: Paula Brito e Costa: "Não é por umas gambas e dois vestidos que vou fugir"

Há um escândalo maior por detrás do escândalo que levou à demissão da Presidente da Raríssimas. Em entrevista exclusiva ao Sexta às 9, Paula Brito e Costa mostra uma auditoria da PKF que prova desvios de donativos na delegação da Maia, entre 2013 e 2016, superiores a 270 mil euros.

A perícia financeira detetou que a responsável pela delegação, entretanto afastada, terá desviado bolsas sociais destinadas a crianças carenciadas para o próprio filho.

Joaquina Teixeira terá ainda desviado mais de 57 mil euros arrecadados em peditórios de rua para empresas dos dois irmãos.

O Ministério Publico confirma que direção da Raríssimas apresentou queixa em Julho e o DIAP da Maia abriu um inquérito-crime logo a seguir.

A investigação do Sexta às 9 detetou que na origem deste escândalo esta um desentendimento grave entre estas duas dirigentes.

As irregularidades que chocaram o país eram transversais a vários membros da direção da Raríssimas há vários anos.

"Não fiz nada que me possam condenar", afirma a presidente demissionária.

Agora chegou o momento de lhe contarmos toda a história e toda a saga de Paula Brito e Costa, no dia da sua demissão.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.