Presidente da Administração do Sistema de Saúde sai do cargo

| País

A presidente da Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS), Marta Temido, confirmou hoje à Lusa que vai sair do cargo que exercia há dois anos.

Marta Temido explicou que o conselho diretivo que dirigia terminou o seu mandato em setembro e não vai continuar.

Questionada se saiu a seu pedido, optou por não comentar.

Contactado pela Lusa, o Ministério da Saúde não confirmou nem comentou a notícia desta saída, que foi avançada pela edição `online` do jornal Público.

A ACSS assegura a gestão dos recursos financeiros e humanos do Ministério da Saúde e do Serviço Nacional de Saúde e suas instalações e equipamentos.

Marta Temido foi indicada para presidente do conselho diretivo da ACSS em janeiro de 2016, depois de ter sido presidente da Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares.

Doutorada em Saúde Internacional, assistente convidada da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, Marta Temido substituiu Rui Santos Ivo, que esteve no cargo desde setembro de 2014.

Tópicos:

Contactado,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Flávio, um dos filhos de Jair Bolsonaro, afirmou que o candidato do PT Fernando Haddad devia juntar-se a Lula da Silva.

    Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.

      Faltam seis meses para a saída do Reino Unido da União Europeia. Dia 29 de março de 2019 é a data para o divórcio. A RTP agrega aqui uma série de reportagens sobre o que o Brexit pode significar.