Subsídio de missão. Marcada para 22 de abril nova reunião entre polícias e ministra da Administração Interna

por RTP

Após uma hora de reunião entre os representantes das forças de segurança e a MAI, Margarida Blasco, ficou agendado novo encontro a 22 de abril para negociar o futuro das carreiras da PSD e da GNR e também a atribuição de um subsídio de missão semelhante ao que foi atribuído à Polícia Judiciária.

Bruno Pereira, porta-voz da plataforma que congrega 11 sindicatos e associações da PSP e GNR, confirmou a data de 22 de abril para a nova reunião com a ministra da Administração Interna, Margarida Blasco. Em declarações aos jornalistas, o também presidente do Sindicato Nacional dos Oficiais de Polícia afirmou que a ministra assumiu que quer "negociar e resolver em primeira linha e em primeira mão a questão do suplemento de missão" que, segundo o sindicalista, a MAI considerou uma questão prioritária.

A ministra da Administração Interna disse hoje que o suplemento de missão para PSP e GNR não é a única prioridade do Governo para as polícias, remetendo uma resposta para as negociações que se iniciam a 22 de abril.

"A prioridade tem a ver com aquilo que é o compromisso deste Governo. As prioridades são todas, temos de ter uma polícia moderna, eficaz e com os meios que a dignificam", disse aos jornalistas Margarida Blasco, no final de uma reunião com todos os sindicatos da PSP e associações da GNR.

A ministra considerou que os problemas da Polícia de Segurança Pública e da Guarda Nacional Republicana "não são só o subsídio de missão".

Sem avançar com valores ou se o Governo vai atribuir um suplemento de missão idêntico ao da Polícia Judiciária, Margarida Blasco afirmou que em 22 de abril será iniciado um processo de negociação.

"A negociação vai iniciar-se, vamos ver todos os pontos calendarizados", precisou.

c/ Lusa
pub