Em direto
Euro2024. Acompanhe aqui, ao minuto, o encontro do Grupo D entre Polónia e Países Baixos

Unicer Santarém recebeu sete milhões em 2012 e fecha em 2016

por Antena 1

Foto: Phil Noble/Reuters

O presidente da Câmara de Santarém vai questionar o Ministério da Economia sobre o encerramento da fábrica da Unicer na cidade, quatro anos depois de ter recebido sete milhões de euros em fundos comunitários.

A Unicer vai fechar o centro de produção de refrigerantes, em Santarém, que emprega cerca de 150 trabalhadores.

A empresa fez saber que vai proceder ao ajustamento da sua estrutura, devido à retração de alguns mercados, sobretudo o angolano, o que vai culminar com o fecho da unidade de produção de refrigerantes naquela cidade do Ribatejo.

O presidente da Câmara Municipal, Ricardo Gonçalves, lamenta a decisão e anuncia que vai questionar o Ministério da Economia e o AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal), uma vez que a a fábrica da Unicer de Santarém terá beneficiado de "mais de sete milhões de euros em fundos" do último Quadro Comunitário de apoio.

A empresa poderá pronunciar-se hoje sobre o assunto. O ministro da Economia já admitiu preocupação com o encerramento da fábrica de Santarém da Unicer. Refira-se que Pires de Lima liderava o grupo Unicer, antes de assumir o cargo governativo.
pub