Várias vias com trânsito interdito ou condicionado no distrito de Santarém

por Lusa

A subida do nível das águas na bacia do Tejo obrigou ao encerramento ou condicionamento de várias vias no distrito de Santarém, dependendo a evolução nas próximas horas das descargas das barragens espanholas, disse fonte da Proteção Civil.

O Comandante Distrital de Operações de Socorro de Santarém, David Lobato, disse à agência Lusa que, durante a tarde, baixou o número de ocorrências no distrito (57 em 13 dos 21 concelhos, contra as 87 registadas durante a manhã), mas várias vias nos concelhos da Golegã, Santarém, Almeirim, Alcanena, Constância e Coruche estão submersas ou inundadas em alguns pontos, obrigando à interdição ou condicionamento da circulação.

A evolução da situação vai depender das descargas das barragens, em particular das espanholas, que preveem continuar a debitar até às 21:00 cerca de 2.600 metros cúbicos por segundo, a que se junta a água da barragem de Pracana, estando Castelo de Bode (no rio Zêzere) ainda com capacidade de encaixe, disse.

A Comissão Distrital de Proteção Civil de Santarém acionou hoje de manhã o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, no nível Amarelo, devido ao "aumento considerável dos níveis hidrométricos e caudais do rio Tejo, especialmente nos provenientes de Espanha".

Desde as 00:00 de hoje que os caudais têm mantido níveis elevados, com o pico, de 2.000 metros cúbicos por segundo, a registar-se às 06:00, encontrando-se Almourol atualmente com 2.300 (chegou aos 3.000 durante a manhã), adiantou.

A subida do nível das águas no Tejo provocou danos nos passadiços inaugurados este ano no concelho de Mação, tendo o presidente do município, Vasco Estrela, dito à Lusa que só conseguirá ter noção dos estragos quando a água baixar.

Tópicos
pub