Autárquicas 2021. Leiria

por RTP
Foto: Diogo Palhais - Unsplash | Grafismo: RTP

Conheça os candidatos, os números do concelho e os resultados das últimas eleições autárquicas de 2017.

Na contagem decrescente para as Eleições Autárquicas, que terão lugar no final do mês de setembro, a RTP realiza um ciclo de 22 debates. Reveja aqui o debate de Leiria na íntegra.
Candidatos à Presidência da Câmara

Álvaro Madureira - PSD
Licenciado em Geologia, Álvaro Madureira tem 55 anos e iniciou a atividade profissional como geólogo na Empresa de Desenvolvimento Mineiro. Dedicou-se ao ensino, tendo lecionado em várias escolas da região Centro. Há 26 anos que é professor num colégio em Fátima, concelho de Ourém (Santarém).

Presidente da Comissão Política Concelhia de Leiria desde 2015, (cargo que também desempenhou entre 2011 e 2013), Álvaro Madureira foi, nas autárquicas de 2013 cabeça de lista à Câmara e eleito vereador. Nas eleições seguintes, em 2017, foi número dois da lista do PSD.

Fábio Joaquim - Leiria Pode Mais (CDS, MPT)
Fábio Joaquim, tem 30 anos e é advogado com experiência em Direito Fiscal, tendo prestado apoio jurídico no aconselhamento dos regimes fiscais, como o Golden Visa.

Fábio Seguro Joaquim é o presidente da concelhia do CDS-PP há pouco mais de um ano e cumpre o segundo mandato como deputado na Assembleia Municipal. O CDS-PP não elege um vereador em Leiria há 12 anos.

O ex-vice-presidente da União Desportiva de Leiria foi nadador no Académico de Leiria e no Bairro dos Anjos, associação em que preside à Mesa da Assembleia Geral e onde praticou pentatlo moderno. É também o presidente da Assembleia Geral da Federação Portuguesa de Pentatlo Moderno.

Filipe Honório - Livre

Licenciado em Gestão e com mestrado em Relações Internacionais, Filipe Honório é natural de Leiria, dividindo a sua residência entre a capital de distrito e Santa Maria da Feira (Aveiro). Consultor de gestão, com 30 anos, trabalha nas áreas de inovação e desenvolvimento local junto dos setores empresarial, associativo e cooperativo.

Filipe Honório integrou as listas do Livre às eleições legislativas pelo círculo de Leiria (em 2015 e 2019, nestas últimas como cabeça de lista), e fez parte da candidatura às europeias, também em 2019.

Gonçalo Lopes - PS
É o atual presidente da Câmara de Leiria. Gonçalo Lopes, de 45 anos, vai encabeçar pela primeira vez uma lista candidata às eleições autárquicas, acenando aos eleitores com 12 anos de experiência no município.

Licenciado em Economia, foi adjunto do governador civil de Leiria e delegado regional do Instituto Português da Juventude (atual Instituto Português do Desporto e Juventude). É presidente da Câmara de Leiria desde a saída de Raul Castro, que liderou a lista do PS pelo círculo de Leiria à Assembleia da República em 2019. Antes, foi vereador durante 10 anos.

Foi consultor da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo, secretário-geral do Centro Operativo e Tecnológico de Hortofrutícola Nacional e desempenhou funções como economista na Região de Turismo Leiria/Fátima.

Luís Fernandes - Chega
Luís Paulo Fernandes, de 44 anos, foi durante 12 anos presidente da Associação Portuguesa de Empresas de Diversão, e fundou, no ano passado, a Associação dos Profissionais Itinerantes Certificados.

Natural e residente em Pedrógão Grande, norte do distrito de Leiria, é sócio-gerente de duas microempresas de eventos e diversões. Luís Paulo Fernandes entrou na política em 2013, quando foi eleito membro da Assembleia Municipal de Pedrógão Grande pelo PSD, na qualidade de independente.

Renunciou em 2019, na sequência dos fogos de 2017 no concelho, com críticas a PS e PSD. Entrou no Chega e hoje é conselheiro nacional e presidente da distrital de Leiria. Nas mais recentes legislativas, Luís Paulo Fernandes foi cabeça de lista pelo círculo eleitoral de Leiria.
De acordo com o currículo que enviou à Lusa, é “candidato a recorde do ‘Guinness’ do homem que mais manifestações promoveu no mundo pela sustentabilidade e certificação de um setor cultural económico”.

Luís Silva - BE
Luís Miguel Silva, de 31 anos, é licenciado em Relações Públicas e Comunicação Empresarial. Está atualmente desempregado, trabalhou durante seis anos numa multinacional como técnico de tratamento térmico de metais, onde foi delegado sindical.

Foi voluntário em Kibera, Quénia, e prestou auxílio a refugiados de guerra em Atenas, Grécia, e foi tesoureiro da associação juvenil Collippo, em Leiria”.

Luís Miguel Silva é membro da Coordenadora Distrital de Leiria do Bloco.

Marcos Ramos - IL
Marcos Ramos, de 39 anos, é licenciado em Gestão e pós-graduado em Análise Financeira. Natural de Leiria, vive em Mira de Aire, concelho de Porto de Mós.

O candidato, coordenador do Núcleo Territorial de Leiria da IL, tem mais de 18 anos de experiência profissional em vários setores e trabalha como consultor na área da estratégia e das finanças empresariais.

Pedro Machado - PAN
Com 42 anos, Pedro Machado é licenciado em Geologia. Residente em Fátima, concelho de Ourém (Santarém), onde tem um restaurante vegetariano no qual é também cozinheiro.

Militante do PAN, foi membro suplente da Comissão Política Distrital de Leiria e é agora o porta-voz da Comissão Política Distrital de Santarém. Em 2019, foi o cabeça de lista por Santarém nas legislativas.

Sérgio Silva - CDU
Economista, Sérgio Silva tem 62 anos. Membro da Comissão Concelhia de Leiria e da Direção da Organização Regional de Leiria do PCP, faz parte da Assembleia da União de Freguesias de Marrazes e Barosa.

Funcionário na Câmara de Leiria, é cabeça de lista ao município de Leiria pela terceira vez, depois de 1993 e 1997.
Leiria em númerosPopulação: 128 640 (+1,4% em relação a 2011)
N.º de eleitores: 113 168
Desemprego: 4%
Setor com mais trabalhadores: Indústria (25%)
Rendimento médio mensal: 1 126€


Notas metodológicas:
 A RTP reuniu os dados de cada concelho no que diz respeito à população, rendimento médio mensal, setores dominantes na economia e taxa de desemprego. Para além dos concelhos capitais de distrito, damos destaque a outros quatro concelhos por decisão editorial. São eles: Almada, Amadora, Figueira da Foz e Odemira.
Nos casos de Odemira, Faro e Lisboa, por terem um número elevado de estrangeiros residentes, incluímos também a percentagem de cidadãos estrangeiros no total da população.
A nível da população, conta o número absoluto de pessoas apurado no Censos 2021 e a variação percentual em relação ao Censos anterior (2011). Já o número de eleitores diz respeito a junho de 2021, conforme consta em Diário da República n.º116/2021, Série de 2021-06-17.
Quanto ao rendimento médio mensal, contabiliza-se o valor em euros do rendimento dos trabalhadores por conta de outrem em 2019. Para efeitos de comparação, a média nacional era de 1.206€, mas apenas seis concelhos analisados igualam ou estão acima desse valor.
Em relação ao setor com mais trabalhadores, é apresentado nesta infografia o que obteve a percentagem mais elevada de respostas por concelho, ou seja, aquele que em cada concelho emprega mais pessoas. Os dados são relativos a 2019, mas refletem a tendência dos últimos anos.
Contamos ainda com os dados do desemprego, com a percentagem de desempregados inscritos no IEFP em 2020. Para comparação, a percentagem nacional foi de 5,8 por cento.
Por fim, lembramos também os resultados de há quatro anos, nas Eleições Autárquicas de 1 de outubro de 2017.
Fontes: INE, PORDATA, IEFP, Secretaria-Geral da Administração Interna

Tópicos
pub