Entrevista na RTP3. Daniel Adrião quer dar mais atenção à base do PS

por RTP

O menos conhecido dos três candidatos à liderança do PS esteve esta noite no 360 da RTP3. Daniel Adrião, que concorre pela quarta vez ao lugar, quer levar mais democracia para dentro do PS. Quer assim que os militantes sejam mais valorizados, que seja ouvida a base e que seja essa base a escolher os candidatos a deputados.

Daniel Adrião propugna uma regeneração de todas as escolhas a títulares de cargos políticos. Uma das propostas avançadas pelo candidato à liderança socialista, que disputa com Pedro Nuno Santos e José Luís Carneiro, e que vê no PS demasiado poder centrado numa só pessoa e a uma só voz, é separar a função de primeiro-ministro da de secretário-geral do partido.

"O PS tem sido ao longo dos últimos anos uma espécie de apêndice do Governo para fins eleitorais e o PS é muito mais do que isso, tem muita massa crítica e muita capacidade para dar contributo ao país, é isso que eu pretendo trazer com a minha candidatura".

Apontando "um défice de democraticidade interna no Partido Socialista", Daniel Adrião acredita que com mais debate ter-se-iam evitado "muitos dos erros da governação", porque, disse, "houve muitos desmandos com a maioria absoluta".

"É necessário sobretudo nessas alturas escutar mais e dar mais voz à base social de apoio (...) pagámos um preço muito elevado por isso", lamentou.
pub